Os três assassinos reais que inspiraram a criação de Chucky

Nome “humano” do personagem revelou quem eram estes assassinos – que foram responsáveis por mortes pra lá de chocantes

Entre os personagens mais famosos dos filmes de terror, é impossível deixar de mencionar Chucky. O famoso brinquedo assassino fez sua estreia nos cinemas em 1988. Desde então, tornou-se a estrela de diversos outros longas, além de ter aparecido em outras mídias, como uma série de TV, jogo para celular e história em quadrinhos.

Uma curiosidade a respeito de Chucky que até mesmo fãs da franquia podem não saber é que ele foi criado com base em assassinos famosos da vida real. Esses criminosos que inspiraram o personagem cometeram três dos crimes mais famosos e chocantes da história.

- Advertisement -

O nome humano de Chucky

Antes de abordarmos quem eram estes três assassinos reais que inspiraram a criação de Chucky, você sabia que o nome “humano” do personagem deu pistas que quem eram exatamente eles?

Caso não se lembre, no primeiro filme da franquia, descobrimos que Chucky era originalmente um serial killer chamado Charles Lee Ray (Brad Dourif), que era procurado pelo detetive Mike Norris (Chris Sarandon).

Nos momentos iniciais do longa original, Ray é baleado por Norris em uma loja de brinquedos e antes de morrer, realiza um ritual vodu para transferir sua alma em um boneco falante. Já “dentro” do brinquedo, ele decide adotar o nome de Chucky para continuar com seus crimes.

Os três assassinos que inspiraram o nome de Charles Lee Ray são os seguintes:

  • Charles Manson – o líder de um culto que foi responsável pela morte da atriz Sharon Tate em 1969;
  • Lee Harvey Oswald – assassino do presidente americano John F. Kennedy em 1963;
  • James Earl Ray – assassino do ativista Martin Luther King Jr. em 1968.
Leia também:  O grande problema do Pearl Jam em “Ten”, segundo Stone Gossard

A seguir, conheça mais alguns detalhes destas figuras que contribuíram para a criação de Chucky.

Charles Manson

Charles Manson nasceu em 1934 e ainda adolescente cometeu seus primeiros crimes, sendo preso pela primeira vez em 1952.

No final dos anos 1960, na Califórnia, Manson criou seu próprio culto, que recebeu o nome de Família Manson. Logo a iniciativa passou a ter diversos integrantes, que eram manipulados por ele.

Todos viviam no chamado Rancho Spahn, local que recebeu as gravações de várias séries de TV. Por lá, os membros do grupo viviam à base de golpes e uso de drogas.

Manson e seus seguidores ganharam notoriedade mundial em 1969. Sob influência de seu líder, integrantes do culto assassinaram a atriz Sharon Tate – que estava grávida do diretor Roman Polanski – e outras pessoas em agosto de 1969.

Charles Manson e alguns de seus seguidores foram presos em 1970. O líder da Família Manson inicialmente recebeu pena de morte, mas mudanças nas leis do estado da Califórnia fizeram sua sentença ser modificada para prisão perpétua.

Manson faleceu em 18 de novembro de 2017, aos 83 anos.

Lee Harvey Oswald

Lee Harvey Oswald ficou conhecido em todo o planeta em 1963. Ele foi o responsável por assassinar o então presidente americano John F. Kennedy a tiros no dia 22 de novembro, na cidade de Dallas.

Leia também:  O que Steve Vai mais admira em Ritchie Blackmore como guitarrista

Dois dias mais tarde, foi a vez do próprio Lee Harvey Oswald ser morto com um tiro à queima-roupa por Jack Ruby. Este homem era dono de um clube noturno de Dallas e disse ter agido por impulso, pois estava perturbado com a morte de Kennedy.

Quase 60 anos após o fato chocante, muitas teorias da conspiração seguem afirmando que Lee Harvey Oswald não foi o real assassino de John F. Kennedy e serviu apenas de bode expiatório para o acontecimento. Porém, é importante reforçar, são apenas teorias.

James Earl Ray

Por fim, James Earl Ray foi o assassino do líder ativista Martin Luther King Jr, que ocorreu em abril de 1968, na cidade de Memphis.

Após matar o ativista com um tiro, Ray conseguiu fugir para a Europa com um passaporte canadense falso, mas foi preso em Londres no mês seguinte e extraditado para os Estados Unidos. O assassino foi condenado e morreu na prisão em abril de 1998 aos 70 anos.

Acredita-se que Ray cometeu o crime por ser racista, de acordo com familiares e amigos. Mas assim como Lee Harvey Oswald, muitas teorias da conspiração afirmam que ele também serviu de bode expiatório para a morte de Martin Luther King Jr.

*Informações extraídas de Wikipedia, Screen Rant e AdoroCinema.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesOs três assassinos reais que inspiraram a criação de Chucky
Augusto Ikeda
Augusto Ikedahttp://www.igormiranda.com.br
Formado em jornalismo pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Atua no mercado desde 2013 e já realizou trabalhos como assessor de imprensa, redator, repórter web e analista de marketing. É fã de esportes, tecnologia, música e cultura pop, mas sempre aberto a adquirir qualquer tipo de conhecimento.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades