Por que Angus Young, do AC/DC, não gosta de heavy metal

Guitarrista acredita que as bandas do gênero soam "muito teatrais" e "pré-planejadas"

Angus Young já deixou claro que, para ele, o AC/DC está longe de ser uma banda de heavy metal. Ainda em 1988, para a MTV australiana (via Rock Celebrities), o guitarrista afirmou que os grupos de tal gênero soavam todos parecidos e de maneira muito planejada. E ele voltou a reforçar esse argumento anos depois.

Conversando com a revista Classic Rock em 2009, o músico explicou o que distancia o AC/DC do heavy metal e speed metal. O principal motivo para o artista é o ritmo:

“A diferença é o ritmo, basicamente. Nós sempre temos isso em mente. Ainda tem que ter aquele balanço. O heavy metal às vezes pode parecer muito teatral e pré-planejado: ‘Começamos aqui, então aceleramos e nos encontramos no final’. A batida não oscila, é como se fosse uma música oompah alemã acelerada.”

- Advertisement -

Quando perguntado sobre o assunto pela MTV australiana na época mencionada, Young descreveu o AD/DC como “provavelmente um grupo de hard rock” – apesar de dispensar rótulos nesse sentido.

“Quando começamos, as pessoas nos diziam: ‘O que vocês estão fazendo? Vocês estão tocando rock and roll!’ Era um pouco mais barulhento do que a maioria e nunca tínhamos consciência do que as pessoas realmente pensavam de nós. Nós só tocávamos.

Descobrimos há muito tempo que a melhor coisa que fizemos no palco foi o rock. Nós sabíamos o ritmo. Se temos algum gênero, é provavelmente hard rock. Se não, é o que nos chamaram na Grã-Bretanha, de New Wave. Os Estados Unidos estavam sempre procurando um rótulo para a gente.”

O deus de Angus Young

As preferências musicais de Angus Young estão bem mais inclinadas ao blues, R&B e rock and roll da década de 1950. Ao participar do programa The Rock Show With Johnnie Walker, da cadeia de rádios da BBC, ele foi convidado a escolher seu deus do rock, em momento já clássico da atração. E não pestanejou ao citar Chuck Berry.

Leia também:  Quando seguranças de Andy Taylor deram uma surra em Vince Neil

Conforme transcrito pelo Blabbermouth, ele declarou:

“Chuck Berry foi um dos grandes guitarristas da história. Combinou elementos do blues, jazz e tantos outros gêneros, forjando um estilo único que culminou no rock and roll. Era cru, simples e muito eficiente.”

O guitarrista do AC/DC lembrou de quando assistiu um show do pai do rock.

“Assisti-o ao vivo quando era mais jovem. Adorava sua performance e presença de palco. Ele era um daqueles artistas que realmente dominava o palco.”

Sobre o AC/DC

O AC/DC tornou-se um sucesso internacional após o estouro de “Highway to Hell”, que alcançou o top 10 da Inglaterra, parando na oitava posição e chegou também no top 20 dos Estados Unidos, atingindo o número 17 do ranking.

Leia também:  A música do Iron Maiden mais difícil de cantar, segundo Bruce Dickinson

O disco mais recente da banda, “Power Up”, saiu em novembro de 2020. Décimo sétimo álbum de estúdio, chegou ao número 1 em 21 paradas internacionais, tendo vendido aproximadamente 1,5 milhão de cópias. Para o projeto, a banda retomou sua formação com Brian Johnson nos vocais, Angus e Stevie Young nas guitarras, Cliff Williams no baixo e Phil Rudd na bateria.

Depois de sete anos, o AC/DC voltará aos palcos em outubro, no Power Trip Festival. A banda não se apresenta desde setembro de 2016, quando concluiu a turnê do álbum “Rock or Bust”.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesPor que Angus Young, do AC/DC, não gosta de heavy metal
Maria Eloisa Barbosa
Maria Eloisa Barbosahttps://igormiranda.com.br/
Maria Eloisa Barbosa é jornalista, 22 anos, formada pela Faculdade Cásper Líbero. Colabora com o site Keeping Track e trabalha como assistente de conteúdo na Rádio Alpha Fm, em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades