Alírio Netto fala sobre fim do Shaman e declara repúdio a discurso de ódio

Banda chegou ao fim após o baterista Ricardo Confessori ter se envolvido em confusão nas redes sociais, com posts políticos e discussão com internautas

Em nota enviada por sua assessoria de imprensa, o vocalista Alírio Netto se manifestou sobre o fim do Shaman. A banda teve suas atividades encerradas, na noite da última terça-feira (10), em publicação feita pelo guitarrista Hugo Mariutti, após seu irmão e baixista Luis Mariutti ter anunciado que deixaria a formação.

No texto, Alírio afirma:

“Estar nessa banda foi uma das grandes honras que eu tive nessa vida.

Infelizmente devido aos acontecimentos do dia de ontem (terça-feira, 10), fica claro que não tem mais clima pra continuar.

Repúdio a qualquer comentário homofóbico, racista, machista, discurso de ódio, e descabido de qualquer empatia!

Gostaria de agradecer aos meus companheiros de banda pela confiança e por essa jornada incrível!

Gostaria também de agradecer aos nossos verdadeiros fãs que sempre nos deram o suporte!

E principalmente gostaria de agradecer ao nosso saudoso Andre Matos por ter me ensinado tanto através de suas músicas.”

- Advertisement -

Ainda que não seja claro com relação aos acontecimentos de terça-feira (10), o vocalista faz menção a uma polêmica em que se envolveu o baterista Ricardo Confessori nas redes sociais. Em sua nota de afastamento, Luis havia citado a mesma situação.

Confessori havia compartilhado na segunda-feira (9), um dia após a invasão terrorista de bolsonaristas ao Congresso Nacional, Palácio do Planalto e sede do Supremo Tribunal Federal (STF), um conteúdo com críticas ao atual presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Na seção de comentários, discutiu com internautas e chegou a chamar um graduado em Medicina Veterinária de “boiólogo”.

Leia também:  Jinjer anuncia 6 shows no Brasil com Heaven Shall Burn abrindo
https://www.instagram.com/p/CnN8FeiIlb-/
https://www.facebook.com/guitarrasfeia/posts/pfbid0dDJRW9DdAJ6r1Cu8JyVzqHMPY3CvkRXvKvcKHuSzgJYBoojWEgb7THKGjnpb3uuul

Ao anunciar que estaria deixando o Shaman, Luis Mariutti disse em vídeo transcrito por IgorMiranda.com.br:

“Chegou um momento em que tenho que pensar em mim. O episódio de hoje do Ricardo serviu para me alertar para muita coisa. Foram coisas muito sérias faladas ali e coisas que hoje em dia não cabem mais. Com nossa família, com nossos filhos, são coisas que não pregamos. Pelo contrário: sempre fiscalizamos para ver se as coisas realmente mudam. Esse episódio me fez ver que estou me sentindo muito fora do Shaman.

Pensando em mim, na minha saúde, na minha saúde mental, na saúde da minha família, resolvi deixar o Shaman. É uma atitude que muitos podem se entristecer – e é claro que a gente também se entristece, pois foi uma vida. Eu me orgulho de muito do que fiz no Shaman. Mas tudo tem o seu ciclo e eu preciso pensar em mim, na minha família, na minha saúde mental e até na saúde mental dos outros, pois quando você está em um ambiente convivendo com muitas pessoas, você precisa estar bem. E hoje em dia eu não me sinto bem. Então, estou tomando essa decisão. Não sei qual será a decisão da banda, mas eu estou tomando a decisão de deixar a banda para cuidar das minhas coisas. Sei que as coisas vão aparecendo, novas oportunidades aparecem e a vida continua para todos nós.”

https://www.instagram.com/p/CnQar8Mhibh/

Minutos após a publicação de Luis, Hugo divulgou que o grupo havia encerrado atividades.

“O Shaman está encerrando atividades. Compromissos serão mantidos, mas infelizmente os ciclos acabam. Agradeço a todos os fãs pelo carinho!”

https://www.instagram.com/p/CnQcQ9ktKlz/
Leia também:  Edu Falaschi anuncia 15 shows da turnê “Rebirth Live in SP Revisited”

Sobre o Shaman

Formado em 2000 por três ex-integrantes do Angra – Luis, Ricardo e o saudoso vocalista Andre Matos – junto de Hugo e o tecladista Fábio Ribeiro (que também trabalhava com o Angra como músico de apoio), o Shaman gravou dois álbuns de estúdio com sua formação original, que esteve na ativa entre os anos de 2000 e 2006, quando Matos, Ribeiro e os irmãos Mariutti saíram. Confessori manteve o grupo com uma nova configuração, encerrada em 2013 após outros dois discos de inéditas serem registrados.

Cinco anos depois, em 2018, foi anunciada uma reunião do quinteto original. A iniciativa ficou restrita a shows, visto que em 2019 Andre faleceu em decorrência de um ataque cardíaco. Alírio Netto ocupou a vaga de vocalista e os músicos gravaram o álbum “Rescue”, lançado em 2022.

Veja também:

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasAlírio Netto fala sobre fim do Shaman e declara repúdio a discurso...
Igor Miranda
Igor Miranda
Igor Miranda é jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital. Escreve sobre música desde 2007. Além de editar este site, é colaborador da Rolling Stone Brasil. Trabalhou para veículos como Whiplash.Net, portal Cifras, revista Guitarload, jornal Correio de Uberlândia, entre outros. Instagram, Twitter e Facebook: @igormirandasite.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades