O clássico dos Rolling Stones inspirado por viagem a rancho em SP

Mick Jagger e Keith Richards estiveram no local entre o final de 1968 e o início do ano seguinte

A primeira vinda dos Rolling Stones ao Brasil para shows aconteceu em 1995. Desde então, a banda (quase) sempre faz questão de incluir o país em seu itinerário.

­

- Advertisement -

No entanto, a visita inaugural de Mick Jagger e Keith Richards juntos se deu bem antes, mais especificamente na virada de 1968 para 1969. O cantor tinha viajado para o país uma vez antes, no primeiro ano mencionado.

Juntos das então namoradas Marianne Faithfull e Anita Pallenberg, a dupla se hospedou em um rancho na cidade de Matão, São Paulo. Inspirados pelos habitantes locais, compuseram “Honky Tonk Women”, lançada poucos meses depois como single avulso. Uma versão alternativa, intitulada “Country Honk”, entrou no álbum “Let it Bleed”.

Para familiarizar com o público da época, os Glimmer Twins não citaram Matão ou qualquer cidade brasileira. A opção foi por terras americanas, mencionando Memphis, Tennessee; Jackson, Mississippi e Nova York.

“Honky Tonk Women” chegou ao topo das paradas nos Estados Unidos, Reino Unido e Austrália. As gravações foram feitas no período de transição entre a saída de Brian Jones e a efetivação de Mick Taylor como guitarrista. Posteriormente, foi incluída em várias coletâneas a registros ao vivo.

Rolling Stones em Matão

Em 2016, o G1 fez um artigo sobre a visita de Jagger e Richards a Matão. Nele, detalharam 5 possíveis mitos ou fatos. O texto desmente que a visita a um terreiro de umbanda local tenha inspirado a criação de “Sympathy for the Devil” e que rolavam festas com vizinhos na fazenda — o controle de segurança no local era bem restrito. Quanto ao que é fato, destaca-se:

Leia também:  Mr. Big se despede em paz e curiosamente renovado com “Ten”

Compuseram uma música em Matão: “Em sua autobiografia (‘Vida’, Editora Globo), Keith Richards diz que ele e Mick Jagger compuseram a música na fazenda, sentados numa varanda como caubóis, pés no parapeito, fazendo de conta que estavam no Texas”.

Visitaram um terreiro de umbanda: “Os músicos pediram ao motorista da fazenda que os levassem a um terreiro de umbanda e eles foram, então, até Araraquara, cidade vizinha à Matão. No terreiro, acompanharam o ritual ao som do atabaque, instrumento musical de percussão considerado sagrado no candomblé”.

Não existia lata de cerveja no Brasil em 1969: “A cerveja em lata surgiu no Brasil só em 1971. E eram feitas de folha de flandres – um laminado composto por ferro e aço e revestido por estanho. Portanto, mais pesada e dura que as latas de alumínio. Segundo a Abralatas (Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas), as primeiras ‘latinhas’ de alumínio foram fabricadas no Brasil apenas em 1989”.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesO clássico dos Rolling Stones inspirado por viagem a rancho em SP
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

2 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde. Eles ficaram hospedados em uma fazenda que na época era do bancário Walter Moreira Salles, ex-presidente do Unibanco, e que tinha acertado a estadia com o empresário da banda.
    É uma casa grande com 11 quartos e que hoje deve ser de propriedade de um advogado da família.
    Ficaram na cidade por 17 dias e meu pai foi um dos sortudos que os viu próximo à sede, mas infelizmente não sabia quem eram rs.
    Tinha uma maço de John Player Special assinado pelo Jagger, mas se perdeu no tempo.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades