Neal Schon processa Jonathan Cain em disputa por cartão de crédito do Journey

Tecladista teria usado conta criada para administrar finanças da banda sem conhecimento do colega guitarrista

Apesar dos mais de 40 anos de parceria, a convivência entre o guitarrista Neal Schon e o tecladista Jonathan Cain nem sempre é das mais harmoniosas. Não raramente, os músicos que comandam a carreira do Journey batem cabeças, seja por decisões empresariais, posições políticas ou decisões relacionadas aos rumos profissionais.

Também não é segredo que a história recente da banda tem sido marcada por batalhas judiciais. Entre processos contra ex-membros, como Steve Perry, Ross Valory e Steve Smith, os líderes também brigam entre si. Como no momento atual, quando Schon acionou Cain nas barras.

- Advertisement -

O novo processo envolve o uso de uma conta no American Express feita para a Nomota, empresa criada pelos dois em 1998 para administrar as finanças e negócios do grupo. Jonathan teria usado um cartão de crédito para fazer movimentações sem o conhecimento de Neal.

A ação foi perpetrada em Contra Costa, Califórnia. Diz um trecho do documento (via Ultimate Classic Rock):

“Schon tentou evitar uma ação legal, solicitando repetidamente que Cain concedesse a ele acesso à conta AMEX. Por muitos meses, Cain e seus representantes garantiram que Schon teria acesso concedido. Mas toda vez que Schon contatava a AMEX, era informado que ainda não estava autorizado a acessar os registros. Como membro, gerente, fundador e líder do Journey, Schon tem o direito de acessar e controlar os livros e registros da Nomota. Ele deve ter acesso irrestrito aos registros para que possa supervisionar e gerenciar.”

Leia também:  A homenagem de Josh Freese a Taylor Hawkins, um ano após entrar para o Foo Fighters

O guitarrista prossegue alegando estar totalmente desatualizado com as atividades da conta.

“Os registros da Nomota também contêm informações financeiras necessárias para Schon e seus representantes determinarem a proporção dos lucros do Journey aos quais ele tem direito como fundador e presidente da sociedade. O direito de Schon aos lucros está sendo controlado por Cain – que foi trazido para a banda na década de 1980 – e apesar de todos os seus pedidos e esforços, não conseguiu acesso total.

Entre outras coisas, a conta da American Express da Nomota foi configurada de forma que apenas Cain tenha controle e acesso aos seus registros. Com base em informações e crenças, milhões em fundos do Journey fluíram através desta conta AMEX.”

Dificuldades de relacionamento

O texto conclui deixando claras as dificuldades de relacionamento entre os integrantes do grupo, que estão interferindo até mesmo na situação de outras pessoas da corporação.

“Cain está interferindo no Journey, se recusando a responder a oportunidades de contrato, bloqueando o pagamento aos membros da banda, equipe e fornecedores. Também recusa executar os documentos operacionais necessários. Cain impediu Schon de ver as despesas incorridas em suas festas de turnês.

Cain também se recusou a lidar com contratos críticos e urgentes para a turnê de 2023 do Journey, além de não garantir o pagamento dos membros da banda e da equipe, que afirma serem ‘não essenciais’. Schon acredita que a banda e a equipe são cruciais para o sucesso e devem ser pagos. A conduta de Cain é inexplicável.”

Journey, Neal Schon e Jonathan Cain

Apesar das discordâncias sérias, Neal Schon e Jonathan Cain seguem tocando a carreira do Journey juntos. A banda lançou seu novo álbum de estúdio, “Freedom”, este ano. No próximo dia 9 de dezembro sai o CD, LP, DVD e Blu-ray “Live in Concert at Lollapalooza”, registrado na versão americana do festival em 2021.

Leia também:  James Hetfield diz estar compondo muitas músicas entre turnês do Metallica

Veja também:

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasNeal Schon processa Jonathan Cain em disputa por cartão de crédito do...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades