Ace Frehley e Peter Criss não aguentariam show completo do Kiss, diz Gene Simmons

Baixista diz que continua tentando trazer ex-colegas para turnê de despedida da banda, mas exigências feitas especificamente pelo guitarrista impedem participação

Os fãs do Kiss mantêm a curiosidade sobre a possibilidade de a formação original se reunir no último show da banda, que deve ocorrer no próximo ano em Nova York. Porém, o grupo não está disposto a ceder às vontades dos músicos que estão fora do grupo no momento.

Em entrevista ao Chaoszine (transcrita pelo Blabbermouth), Gene Simmons voltou a ser questionado sobre o tema. Recentemente, o vocalista e baixista fez um convite público ao guitarrista Ace Frehley. Mas terá que ser de acordo com o que ele e seu colega de meio século, o também vocalista e guitarrista Paul Stanley.

“Nós tentamos. Eu continuo tentando. Paul e eu nos encontramos com Ace, tentando convencê-lo a aceitar o convite. Ele disse: ‘eu quero isso, eu quero aquilo’. Bem, não podemos fazer isso. Pedi para Ace e Peter (Criss, baterista) participarem do documentário (‘Biography: KISStory’, que estreou no canal de TV por assinatura A&E em junho de 2021). Eles disseram que só o fariam se tivessem controle total da edição. Eu disse: ‘não podemos fazer isso, porque nem nós temos isso; mas eu não vou controlar o que vocês falam, podem dizer o que quiserem’. A resposta foi não de ambos.

Também falei a Ace e Peter: ‘saiam conosco em turnê, vamos providenciar camarins próprios e tudo mais, participem do bis nos shows’. Ace respondeu: ‘não, a única maneira de eu aceitar é se eu for o Spaceman e você pedir para Tommy (Thayer, atual guitarrista) sair’. Bem, isso não vai acontecer.”

Simmons também citou o fato de Frehley e Criss não estarem em condições físicas aptas para um show do tamanho que possuem os da banda.

“Em primeiro lugar, eu me importo com Ace, mas ele não está em forma, não tem resistência física. Peter e ele foram tão importantes quanto Paul e eu no começo do Kiss. Mas o tempo passou. Nem todos são propensos a correr uma maratona. Além disso, ambos estiveram na banda três vezes. Quantas chances você pode desperdiçar em uma vida? Se você queima a mão na primeira vez que a coloca no fogo, não tem motivo para repetir.”

Gene conclui:

“A resposta definitiva é que a porta segue aberta. Se quiserem subir no palco conosco para o bis, será incrível. Mas não vamos tirar Tommy ou Eric (Singer, baterista) para reconduzí-los ao lugar que tinham. Os dois foram a melhor coisa que nos aconteceu, deram nova vida enquanto grupo, eram nossos fãs antes de entrar.”

Opinião sobre performance recente

O Demon ainda foi questionado se havia visto algo sobre a performance dos antigos colegas no Creatures Fest em Nashville, evento realizado semanas atrás. Ace e Peter tocaram juntos e o primeiro se apresentou com outros ex-Kiss, os guitarristas Bruce Kulick e Vinnie Vincent.

“Alguém me mostrou uns 30 segundos de filmagem. Fiquei triste por Peter. Quando entrei em contato por conta do documentário, vi que sua saúde não era mais a mesma. Não vou entrar em detalhes, pois é um assunto privado. Mas nem ele nem Ace teriam condições de aguentar nosso ritmo de turnês.”

Kiss em ritmo de despedida 

Recentemente o Kiss se apresentou pela última vez – ao menos é o que os próprios garantem – no Brasil. A passagem entre o fim de abril e início de maio contou com paradas em Porto Alegre, Curitiba, São Paulo e Ribeirão Preto.

Inicialmente, o plano era ter concluído a End of the Road Tour na metade de 2021, mas a pandemia fez com que tudo fosse reprogramado.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
11
Share