Qual é o guitarrista solo favorito de James Hetfield, do Metallica

Frontman da banda é conhecido por ser um exímio guitarrista rítmico, mas ao mesmo tempo é grande fã de um solista específico

Um dos guitarristas base mais conceituados do mundo, James Hetfield também possui seus heróis nos solos.

Em entrevista de 2017 ao canal JWR, o músico do Metallica reconheceu uma lenda alemã do instrumento, várias vezes visto como a principal influência de seu colega de banda, Kirk Hammett: ninguém menos que Michael Schenker.

Conforme transcrito pelo Ultimate Guitar, James Hetfield declarou:

“O rock do final dos anos 1970 é o que me faz sentir bem. Por volta de 1978 era a época dos discos ao vivo, como uma tendência. ‘Strangers in the Night’, do UFO, tem tudo, de baladas a hard rockers. Michael Schenker está pegando fogo nesse disco! De qualquer guitarrista solo, ele é de longe o meu favorito. Eu amo esse registro.”

Os guitarristas base favoritos de James Hetfield

Em entrevista ao Newsweek, também em 2017, James Hetfield revelou esus guitarristas base favoritos.

“Gosto de tocar bateria na guitarra. Sou rítmico e, obviamente, sou um guitarrista base, então há grandes músicos que fazem base por aí: Malcolm Young (AC/DC), Rudolf Schenker (Scorpions) e eu diria Johnny Ramone (Ramones).

Johnny tem uma ótima mão direita: muita palhetada para baixo, como uma máquina. Tento soar daquela forma.”

Embora não seja bem um guitarrista rítmico, Tony Iommi (Black Sabbath) também foi citado pelo frontman do Metallica.

“Obviamente, há a musicalidade de um riff: tento soar como Tony Iommi, que é o grande mestre dos riffs na minha opinião – uma combinação de peso e grandes melodias pelos riffs.”

Sobre Michael Schenker

Nascido em Sarstedt, Alemanha Ocidental, Michael Schenker começou a tocar com o Scorpions aos 11 anos de idade. Quando o grupo lançou seu álbum de estreia, “Lonesome Crow”, tinha 17. Após uma turnê com o UFO, acabou se juntando ao grupo britânico. Entre idas e vindas, fez parte da banda em três distintas ocasiões. Também participou do Contraband, além de ter brevemente substituído Robbin Crosby no Ratt.

Em sua lista de convites recusados ou ignorados estão propostas e testes com Aerosmith, Ozzy Osbourne e Deep Purple. Após um breve retorno ao Scorpions, se estabeleceu de vez como cabeça de seus projetos: Michael Schenker Group, McAuley Schenker Group, Michael Schenker’s Temple of Rock e Michael Schenker Fest.

O MSG lança seu novo álbum no próximo dia 27 de maio. “Universal” é o segundo de inéditas desde a retomada da banda. Membros de grupos como Helloween, Rainbow e Primal Fear participaram das gravações.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
1
Share