Show beneficente organizado por Dave Navarro gerou surto de Covid-19 entre músicos

Steve Stevens, um dos músicos que se apresentou no evento, disse que “muitos outros que estiveram lá também ficaram doentes”

Realizada no último dia 20 de dezembro em Los Angeles, a terceira edição do Above Ground desencadeou um surto de Covid-19 entre os músicos que participaram. A informação foi revelada pelo guitarrista Steve Stevens ao Trunk Nation. O evento é beneficente, tendo renda revertida ao MusiCares, entidade filantrópica que auxilia músicos em situação de risco mental e tem ampliado seus trabalhos durante a pandemia.

Conforme transcrito pelo Blabbermouth, Stevens comentou:

“Minha esposa e eu fomos infectados. Alguns dias após o show, as pessoas começaram a ligar umas para as outras, perguntando se estavam se sentindo bem e recomendando que fossem testadas. Ela já havia sentido febre, então, estava na cara. Sei que muitos outros que estiveram lá também ficaram doentes.”

Stevens ressaltou já ter feito duas turnês com Billy Idol desde o início da pandemia e ter conseguido passar incólume até agora.

“Adotamos protocolos muito restritos, pois viajamos entre quarenta, contando a equipe técnica. Deu tudo certo, mas ao que parece, a ômicron é realmente uma variante mais difícil de escapar.”

Sobre o Above Ground

Além de Steve Stevens e dos organizadores Dave Navarro e Billy Morris, outros músicos que participaram do Above Ground foram Anthony Kiedis (Red Hot Chili Peppers), Dexter Holland (The Offspring), Perry Farrell (Jane’s Addiction, Porno For Pyros), Etty Lau Farrell, Corey Taylor (Slipknot, Stone Sour), Mark McGrath (Sugar Ray) e Franky Perez (Scars On Broadway).

A proposta do evento é executar álbuns clássicos do rock na íntegra. Os escolhidos da vez foram “Transformer” (1972), de Lou Reed, e “Never Mind The Bollocks…” (1977), do Sex Pistols.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
25
Share