De Enrique Iglesias a Thin Lizzy, a carreira de Richard Fortus fora do Guns N’ Roses

Guitarrista ficou conhecido após se juntar à banda de Axl Rose em 2002, mas teve vários outros trabalhos no rock e até em outros gêneros

Nascido no dia 17 de novembro de 1966 em St. Louis, nos Estados Unidos, Richard Fortus é mais conhecido como guitarrista do Guns N’ Roses. O músico ocupa desde 2002 a posição, que foi mantida inclusive após a reunião de parte da formação clássica, com os retornos de Slash e Duff McKagan ao convívio com Axl Rose.

Porém, sua carreira conta com participações em obras de artistas dos mais variados estilos, alguns que os fãs mais ortodoxos de rock jamais imaginariam. De certo modo, pode-se dizer que a trajetória de Fortus reflete a realidade da maioria dos músicos, que precisam se adaptar e buscar oportunidades até que a grande sorte apareça.

Início de carreira e mergulho no pop

Richard começou profissionalmente com a banda alternativa The Eyes, que lançou o álbum “Freedom in a Cage” em 1990, mudou o nome para Pale Divine no ano seguinte, disponibilizou o disco “Straight to Goodbye” e acabou após a turnê de divulgação.

A seguir, formou o Love Spit Love com membros do The Psychedelic Furs, banda que também passou a integrar na reunião – inclusive, junto do baterista Frank Ferrer, hoje seu colega de Guns N’ Roses. Apareceu no trabalho ao vivo “Beautiful Chaos: Greatest Hits Live” (2001).

Em 2002, pouco antes de ser chamado para o GN’R, Richard Fortus participou da banda de turnê do cantor espanhol Enrique Iglesias. Chegou a aparecer em apresentações televisivas com o filho de Julio Iglesias.

Apesar de não ser exatamente o que gostaria de fazer, o guitarrista revelou ao St. Louis Post-Dispatch ter se divertido.

“Enrique era gigante, foi ótimo. Fizemos três noites no Albert Hall, em Londres. Ele estava no auge e a banda era excelente, mas não queria continuar excursionando com ele. Há uma enorme diferença entre tocar pop e estar em uma banda de rock. Eu estava ansioso para integrar um grupo de rock novamente.”

Outras colaborações nada convencionais ocorreram com artistas como Rihanna, Nsync, Nena e Ben Folds.

Colaborações dentro do rock

Porém, além do Guns N’ Roses, Richard Fortus também esteve em outras formações voltadas ao hard rock. O guitarrista passou brevemente pelo Thin Lizzy em 2011, substituindo Vivian Campbell, ocupado com o Def Leppard.

Também esteve no The Dead Daisies, gravando os dois primeiros discos do grupo. Ainda participou de shows do X Japan em dois momentos: 2008, nas apresentações de reunião da banda realizadas no Tokyo Dome, e outras três performances em 2018, incluindo o Coachella.

Outras aparições do guitarrista podem ser conferidas em discos de Tommy Stinson (o baixista do The Replacements estava no Guns no início do século e foi responsável direto por sua entrada na banda), Loup Garou, Michael Monroe e The Compulsions (novamente com Frank Ferrer), entre outros.

Você pode até enxergar Richard Fortus como “o Izzy Stradlin possível”. Mas os direcionamentos de sua carreira tornam muito possível que ele já tenha passado por seus olhos e ouvidos de alguma outra forma sem ser notado.

A discografia de Richard Fortus

Com o The Eyes / Pale Divine

  • “Freedom in a Cage” (1990)
  • “Straight to Goodbye” (1991)

Com o Love Spit Love

  • “Love Spit Love” (1994)
  • “Trysome Eatone” (1997)

Com Tommy Stinson

  • “Village Gorilla Head” (2004)
  • “One Man Mutiny” (2011)

Com Loup Garou

  • “Ten Wines from Job’s Vineyard” (1996)

Com o The Psychedelic Furs

  • “Beautiful Chaos: Greatest Hits Live” (2001)
  • “Made of Rain” (2020) – produção e gravações adicionais

Com o Guns N’ Roses

Com Michael Monroe

  • “Sensory Overdrive” (2011)

Com o The Dead Daisies

  • “The Dead Daisies” (2013)
  • “Revolución” (2015)

Com o The Compulsions

  • “Dirty Fun” (2015)
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
11
Share