Rock in Rio 2021 deve ser adiado, de acordo com jornalistas

A organização do Rock in Rio deve adiar as datas marcadas para a realização do evento em 2021. A expectativa é que o festival seja transferido de setembro/outubro para novembro/dezembro.

A organização do Rock in Rio deve adiar as datas marcadas para a realização do evento em 2021. A informação foi divulgada pelos jornalistas José Norberto Flesch, em seu canal de YouTube, e Leonardo Torres, do site ‘Popline‘.

Inicialmente, o evento está marcado para acontecer nos dias 24, 25, 26 e 30 de setembro e 1°, 2 e 3 de outubro, na Cidade do Rock, Rio de Janeiro. Em nota à revista ‘Quem’, a assessoria de imprensa nega que o festival será adiado (leia nota mais abaixo).

- Advertisement -

Conforme publicado pelo ‘Popline’, tanto a edição brasileira quanto a de Portugal, marcada para os dias 19, 20, 26 e 27, devem ser adiadas. O motivo, claro, tem a ver com a pandemia do novo coronavírus e a demora na vacinação.

José Norberto Flesch foi além e revelou quando o Rock in Rio será realizado no Brasil. A edição do evento está prevista para novembro e dezembro de 2021, ainda sem datas específicas agendadas.

A princípio, segundo o jornalista, as atrações confirmadas para o Rock in Rio 2021 devem ser mantidas. Caso alguém desmarque, será por incompatibilidade de agendas.

Iron Maiden, Dream Theater, Megadeth, Sepultura + Orquestra Sinfônica Brasileira e Living Colour + Steve Vai são as atrações confirmadas, até o momento, para o Rock in Rio 2021. Todos eles eram previstos para 24 de setembro, o então primeiro dia de festival, o que comporia o “dia do metal”.

Leia também:  Sebastian Bach retoma duas polêmicas de uma vez na mesma entrevista

Para os outros dias de evento, Flesch já havia informado que Post Malone, Queen + Adam Lambert, Khalid, Avril Lavigne, Marshmello e Justin Bieber fariam parte do line-up. Essas atrações ainda não foram anunciadas oficialmente pelo evento. O DJ Alok, confirmado ainda em 2019, também estará na escalação.

Atualização: ao site da revista ‘Quem’, a assessoria de imprensa do Rock in Rio negou que o festival de 2021 será adiado, tanto no Brasil quanto em Portugal. “As edições do Rio de Janeiro (24, 25, 26 e 30 de setembro e 01, 02 e 03 de outubro) e Lisboa (19, 20, 26 e 27 de junho de 2021) estão confirmadas. O Rock in Rio está acompanhando todas as decisões governamentais e cenários nos países em que é realizado, avaliando as condições para que, este ano, possa ser realizado sem colocar em risco a saúde de todos. Vale ressaltar que segue rigorosamente as determinações dos órgãos competentes nacionais e internacionais. O festival reforça que terá sempre como principal preocupação a segurança e o bem estar do público”, diz o texto.

Rock in Rio 2021, pandemia e vacinação

Foto: Renan Olivetti / I Hate Flash / Flickr Rock in Rio

O colunista Ancelmo Gois, do jornal “O Globo”, publicou recentemente que a organização do Rock in Rio estava na expectativa de que 50% da população brasileira estaria vacinada contra o coronavírus até setembro. Gois informou, na ocasião, que Post Malone seria anunciado para o line-up do evento nos próximos dias.

Leia também:  Por que o classic rock pode morrer em breve, segundo Steven Van Zandt

Em entrevista ao jornal “O Estado de S. Paulo”, o criador do Rock in Rio, Roberto Medina, afirmou que existe a possibilidade de construir uma ideia de “festival sanitariamente responsável” caso a vacinação atrase por aqui. Uma reportagem também do “Estadão” aponta que o governo federal estima imunizar toda a população brasileira até a metade de 2022.

“Sim, existe (o conceito de um festival sanitariamente responsável). Vamos fabricar muitas máscaras, distribuir álcool em gel e seguir os protocolos”, declarou, inicialmente, revelando o planejamento do Rock in Rio para ocorrer, de fato, em 2021.

O idealizador do festival destacou, ainda, que o “poder da música” pode ser usado “para chegar a um lugar que as autoridades não chegam com essas plateias”. “Podemos fazer essa discussão com mais eficiência”, disse o empresário, sem detalhar como esse debate aconteceria.

A perspectiva de Roberto Medina para tirar do papel o Rock in Rio 2021 é, conforme apontado pela reportagem, “convencer um mundo em colapso pandêmico de que um festival de rock será, mais do que diversão, uma necessidade em 2021”. “As pessoas estarão cansadas, elas vão precisar muito disso. Só precisam ser responsáveis”, declarou o presidente da organização do evento.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasRock in Rio 2021 deve ser adiado, de acordo com jornalistas
Igor Miranda
Igor Miranda
Igor Miranda é jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital. Escreve sobre música desde 2007. Além de editar este site, é colaborador da Rolling Stone Brasil. Trabalhou para veículos como Whiplash.Net, portal Cifras, revista Guitarload, jornal Correio de Uberlândia, entre outros. Instagram, Twitter e Facebook: @igormirandasite.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades