Por que Ritchie Blackmore encerrou o Rainbow nos anos 90, segundo Candice Night

De acordo com vocalista do Blackmore’s Night, guitarrista "não estava acostumado a lidar" com certas regras impostas à banda na época

Desde sua formação em 1975, o Rainbow passou por inúmeras transformações e períodos em hiato. Idealizada por Ritchie Blackmore, a banda permaneceu ativa até 1984, antes de pausar suas atividades e retomá-las somente quase uma década mais tarde. Depois, continuaram até 1997, quando, novamente, o guitarrista decidiu colocar o grupo para “hibernar”.

Segundo Candice Night, esposa do músico e sua parceria no projeto renascentista  Blackmore’s Night, houve um motivo para que o companheiro optasse pelo encerramento do Rainbow à época. A revelação aconteceu durante entrevista ao site New Jersey Stage (via Ultimate Classic Rock). 

- Advertisement -

Conforme declaração da vocalista, Blackmore sentia-se sufocado pela maneira com que a gravadora BMG/RCA e outras empresas interferiam nos trabalhos da banda. Por isso, ele, que estava acostumado com uma certa liberdade criativa, preferiu “abandonar o barco” após o retorno estabelecido em 1993 quando deixou o Deep Purple.

Ela explicou:

“O Rainbow voltou como uma jornada pessoal e um meio de fuga do que o mundo do rock ‘n’ roll se tornou para Ritchie no final dos anos 90. Tendo tido tanto sucesso nos anos 60 e ao longo dos anos 70 e 80, ele estava acostumado com a liberdade criativa e a individualidade das bandas. Mas nos anos 90, quando ele reformou o Rainbow, as empresas queriam aprovar tudo que ele fazia. As gravadoras queriam palpitar nos títulos das músicas, queriam ouvir as demos para entender a direção do álbum. Não era o que ele estava acostumado a lidar.”

Assim, o “tempo livre” permitiu com que ambos dessem vida ao Blackmore’s Night. A artista conta:

“Então, enquanto os outros membros do Rainbow estavam fazendo suas próprias faixas, estávamos sentados em um estúdio numa fazenda em Massachusetts, tocando violão e compondo músicas para a nossa própria diversão. Quando nossos amigos as ouviram e disseram que adoraram, foi quando decidimos lançá-las para o resto do mundo. Continua sendo um caminho para libertar-se do estresse, das pressões da sociedade e uma forma de escapismo, não só para a gente quando estamos as criando, mas também para quem as ouve.”

Rainbow nos últimos tempos

Quanto ao Rainbow, Ritchie Blackmore o reativou em 2015 com uma formação totalmente diferente em relação ao passado. Por hora, apenas uma música inédita foi lançada: “Waiting for a Sign”, de 2018.

Contudo, os fãs que ainda desejam ver o Rainbow ao vivo podem ficar sem realizar o sonho. Em entrevista à Metal Express Radio (transcrita pelo Blabbermouth), em setembro do ano passado, o vocalista Ronnie Romero deixou claro não acreditar que o grupo volte aos palcos.

A informação foi revelada quando o cantor foi questionado sobre a decisão de passar a priorizar a carreira solo ao se manter como frontman de músicas clássicas e famosas. Ele declarou:

Leia também:  A nova banda que deixou James Hetfield surpreso e feliz

“Obviamente, me sinto muito abençoado e grato por ter a chance de trabalhar com todos esses grandes músicos. Especialmente com Ritchie Blackmore, porque ele me deu a chance na indústria musical e me colocou no centro das atenções. E obviamente, sempre serei muito grato. Mas chegou a um ponto, especialmente no final do ano passado, em que eu estava fazendo uma turnê com Michael Schenker. E então eu pensei, ‘Ok, preciso estabelecer meu nome em algum momento.’ Afinal, esses caras vão parar em algum momento. Vai ser muito em breve. Em relação a Ritchie, não acho que faremos mais shows. Já Michael Schenker está comemorando seu aniversário de 50 anos de carreira. Então, em algum momento, ele vai parar e eu preciso ter algo para mostrar às pessoas.”

Até o momento, o último show do Rainbow aconteceu em 15 de junho de 2019, quando a banda se apresentou no festival espanhol Rock the Coast. A formação mais recente também contava com o tecladista Jens Johansson (Stratovarius), o baixista Bob Noveau, o baterista David Keith e as backing vocals Candice Night – esposa de Blackmore – e Lady Lynn.

Blackmore’s Night atualmente

Após alguns meses sem atividades, o Blackmore’s Night já tem data para voltar à estrada. O projeto renascentista do guitarrista Ritchie Blackmore com sua esposa e vocalista Candice Night possui datas marcadas pelos Estados Unidos entre junho e julho.

A formação atual do grupo ainda conta com o baixista Mike Clemente, o baterista David Keith, o tecladista David Baranowski, a violinista Claire Smith e a flautista e backing vocal Christina Lynn Skleros.

Diz o casal protagonista em mensagem oficial aos fãs:

“Junte-se a nós neste verão enquanto os fogos místicos brilham à meia-noite. Para todos os nossos amigos, fãs e família Blackmore’s Night: pegue seu pandeiro ou sua caneca de cerveja, cante e dance conosco ‘Under a Violet Moon’. Deixe-nos transportá-lo de volta no tempo para uma noite mágica com música que iluminará seus corações e almas.”

Por enquanto, esses são os shows confirmados:

  • 22/06 – The Sherman Theater – Stroudsburg, PA
  • 23/06 – District Music Hall – Norwalk, CT
  • 30/06 – Academy of Music – Northampton, MA
  • 05/07 – The Vogel – Red Bank, NJ
  • 06/07 – The Vogel – Red Bank, NJ

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesPor que Ritchie Blackmore encerrou o Rainbow nos anos 90, segundo Candice...
Maria Eloisa Barbosa
Maria Eloisa Barbosahttps://igormiranda.com.br/
Maria Eloisa Barbosa é jornalista, 22 anos, formada pela Faculdade Cásper Líbero. Colabora com o site Keeping Track e trabalha como assistente de conteúdo na Rádio Alpha Fm, em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades