Steve Harris quis tirar Bruce Dickinson do Iron Maiden já em 1982, segundo cantor

Relação entre baixista e vocalista do grupo se mostrou conturbada em período inicial, com episódios em que ambos quase chegaram às vias de fato

As rixas entre Steve Harris e Bruce Dickinson representam uma parte importante da história do Iron Maiden. O que nem todo mundo sabe é que isso começou muito tempo antes da primeira saída do vocalista, em 1993. Na verdade, segundo o cantor, o baixista e líder da banda britânica tentou demiti-lo já no início do trabalho, na época do álbum “The Number of the Beast” (1982).

­

- Advertisement -

Em entrevista ao The Quietus, onde falou sobre diversos assuntos, Dickinson relembrou a primeira briga séria que teve com Harris. Foi logo depois das gravações de um clipe — e precisou da intervenção do empresário Rod Smallwood.

Bruce contou:

“Eu me lembro que eu e Steve tivemos a pior discussão quando terminamos de gravar o vídeo de ‘The Number of the Beast’. Nós estávamos indo para fora para nos resolvermos. Eu disse: ‘Arregace suas mangas, vamos então, me dê um soco’. Lembro de Steve dizendo para nosso empresário, Rod: ‘Ele vai embora! Ele tem que ir!’ e Rod só disse: ‘Ele não vai embora!’. Depois disso, nós gradualmente entramos em um tipo de trégua.”

Em outra ocasião, durante uma de suas apresentações spoken-word, Dickinson contou que a situação não era tão simples quando entrou para o Maiden. Havia disputa entre o frontman e o baixista até por espaço no palco.

Leia também:  Eddie Vedder detona discurso preconceituoso de jogador de futebol americano

O vocalista explicou:

“Quando me juntei à banda, era um animal bem diferente do cantor anterior (Paul Di’Anno). Deixei claro que cantava no meio do palco, em frente à plateia e na hora do instrumental saía para um canto. Os outros podiam fazer o que fosse, mas na minha parte era onde eu estaria. Ficou estabelecido assim, mas toda hora Steve invadia seu espaço naquela pose tradicional dos pés em cima dos retornos de som.”

Para complicar, a equipe técnica beneficiava o patrão em detrimento do então novato.

“Os roadies colocavam meus retornos de som para o lado, eu ia lá e punha no lugar que queria novamente. Foi assim por um tempo. No final, o que fiz foi pegar um pedestal maior, que mantinha Steve longe. Mas ele empurrava. Ainda tenho marcas nos meus dentes da frente, lascas e rachaduras de todas as vezes que ele bateu o microfone na minha boca. Até que um dia quase saímos na mão. Mas chegamos a um acordo. Hoje o palco é grande o suficiente.”

As tréguas, nem sempre totalmente pacíficas, seguiram até 1993, quando Dickinson saiu da banda. Após um período difícil com Blaze Bayley nos vocais, foi realizada uma verdadeira força-tarefa para trazer Bruce de volta em 1999, ainda com muita resistência de Steve Harris. Desde então, os dois têm convivido sem maiores atritos.

Bruce Dickinson solo

Mesmo de volta ao Iron Maiden, Bruce Dickinson não abandonou sua carreira solo, apesar de um longo hiato. Em março último, o vocalista lançou o álbum e HQ “The Mandrake Project”. O trabalho inclui “Eternity Has Failed”, versão original da faixa “If Eternity Should Fail”, lançada pelo Maiden em “The Book of Souls” (2015).

Leia também:  Bruce Dickinson toca “All the Young Dudes” e “Faith” em 1º show de turnê britânica; veja vídeos

A turnê de divulgação começou pela América Latina, incluindo uma sequência de sete shows no Brasil entre o final de abril e o início de maio. Foram feitas gravações para o que deve se tornar um DVD ao vivo. Bruce segue agora para a Europa, onde toca em alguns festivais de verão. Já o Maiden volta ao Brasil nos dias 6 e 7 de dezembro, para se apresentar no Allianz Parque, em São Paulo.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesSteve Harris quis tirar Bruce Dickinson do Iron Maiden já em 1982,...
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes é jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Interessado em música desde a infância, teve um blog sobre discos de hard rock/metal antes da graduação e é considerado o melhor baixista do prédio onde mora. Tem passagens por Ei Nerd e Estadão.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades