O pedido de Matt Sorum em estúdio com o Guns que irritou Slash

Baterista destaca que o guitarrista era o verdadeiro líder da banda no período em que esteve envolvido

Apesar da fama quase tirana de Axl Rose quando o assunto é Guns N’ Roses, Matt Sorum garante que o líder da banda era Slash – ao menos nos anos 1990, quando o baterista esteve envolvido nas atividades. As decisões relacionadas às gravações passavam sempre pelo crivo do guitarrista.

­

- Advertisement -

Um exemplo foi revelado durante entrevista ao Gretsch Generations, ao falar sobre as sessões de gravação dos álbuns “Use Your Illusion”, lançados em 1991. No período, uma discussão conceitual sobre técnica e espontaneidade acabou gerando uma crise em estúdio.

Ele recorda, conforme repercussão do Ultimate Guitar:

“Em algumas músicas eu dizia: ‘Ei, podemos fazer outra tomada?’, e Slash respondia: ‘O que você quer, simplesmente sugar o rock ‘n’ roll disso, não é?’ E eu argumentava: ‘Vamos lá, cara, podemos tocar melhor!’ Mas a ideia dele era capturar a primeira impressão, a energia pura, sem faixas de cliques. Apenas íamos lá e tocávamos! Slash e Duff [McKagan, baixo] se instalavam na minha frente, Axl [Rose, vocal] vinha às vezes e participava. Mas a maioria das ocasiões era apenas a banda, incluindo Izzy [Stradlin, guitarra].”

Matt Sorum e “You Could Be Mine”

Para dar um exemplo mais concreto, Sorum resgatou memórias do registro da música onde deixou sua marca na introdução de bateria.

“Fiz o começo de ‘You Could Be Mine’, mas na terceira tomada decidi colocar um pouco de pegada a la Terry Bozzio, embora minha interpretação seja bem mais lenta. A banda ficou perdida, mas Mike Clink, o produtor, parou a faixa e disse: ‘É essa!’ E era como a terceira tomada ou algo assim. Então, foi como um desses acidentes que você ouve falar e se torna uma parte muito grande da carreira de alguém. As pessoas sempre me lembram que amam aquela introdução, ou o que seja, e eu lembro que por algum motivo foi assim que acabou saindo…”

Leia também:  O integrante do Angra que conduziu reaproximação com Edu Falaschi

“You Could Be Mine” se destacou por entrar na trilha sonora do filme “O Exterminador do Futuro 2” (1991). Entrou no Top 5 de mais de uma dezena de países, com destaque para o número 1 na Finlândia e Espanha. O single ganhou disco de ouro nos Estados Unidos, Japão e Suécia, além de prata no Reino Unido e platina na Austrália e Nova Zelândia.

Guns N’ Roses e “Use Your Illusion” I e II

Lançados simultaneamente em 17 de setembro de 1991, “Use Your Illusion” I e II marcaram a estreia da formação em sexteto do Guns N’ Roses, com a efetivação do tecladista Dizzy Reed e a entrada do baterista Matt Sorum – embora Steven Adler ainda tenha gravado a música “Civil War”.

Musicalmente, marcou uma mudança em comparação ao Hard Rock cru e agressivo de “Appetite for Destruction” (1987), incorporando arranjos pomposos e mais elaborados em determinadas faixas. O ambicioso projeto se mostrou um sucesso, com os trabalhos ocupando os dois primeiros lugares da parada estadunidense. Combinados, venderam mais de 35 milhões de cópias em todo o planeta.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesO pedido de Matt Sorum em estúdio com o Guns que irritou...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades