Bruce Dickinson conta como se machucou em pleno show no Rock in Rio 1985

Vocalista do Iron Maiden participou do programa “Conversa com Bial”, da Rede Globo, onde lembrou o ocorrido

Durante a recente passagem pelo Brasil para uma turnê solo, Bruce Dickinson participou de uma série de programas televisivos. Um deles foi o “Conversa com Bial”, da Rede Globo. Na ocasião, o vocalista assistiu a um breve VT com o show do Iron Maiden na primeira edição do Rock in Rio, realizada em 1985.

O momento escolhido foi o da execução da música “Revelations”, do álbum “Piece of Mind” (1983). Justamente nela, o cantor se machucou ao quebrar a guitarra que empunhava no começo da execução em uma mesa de som.

- Advertisement -

Ao comentar, o frontman começou lamentando ter destruído o instrumento. Ele disse, conforme transcrição nossa:

“Eu adorava essa guitarra, de verdade. Estava irritado com o som que saía dos monitores e a parti ao meio na mesa de som de tão bravo. Mas era minha guitarra favorita e a quebrei. Normalmente, artistas fazem isso no palco.”

Bruce Dickinson “quebrando a cara”

A ação acabou gerando um machucado no rosto de Bruce, que o deixou sangrando. Muitas pessoas imaginavam se tratar de um momento cenográfico, porém, era algo real. E ganhou aprovação da equipe de apoio.

Leia também:  Quando o Iron Maiden promoveu partidas de futebol para divulgar álbum

“Tentei limpar o machucado com uma toalha. Um integrante da equipe se aproximou e falou: ‘Não, não, o manager viu as imagens e pediu para não limpar. Esprema. Dá para sangrar mais?’.”

Na música seguinte, o ferimento já não parecia tão ruim e nem podia ser visto pelo público. Dickinson ainda ressaltou que a alta temperatura fez com que tudo parecesse muito mais grave do que realmente era, já que nem precisou levar pontos.

Iron Maiden e o Rock in Rio

O Iron Maiden se apresentou na primeira noite do Rock in Rio inaugural, 11 de janeiro de 1985. A banda realizou uma pausa na perna americana da “World Slavery Tour” exclusivamente para tocar no evento. Ao contrário do protocolo de cada atração realizar dois shows, o grupo fez apenas um por conta dos confrontos de agenda. Apenas outra artista também tocou só uma vez, Rita Lee.

Leia também:  Slash diverte, mas não ousa em “Orgy of the Damned”

Na ocasião, o Queen era a atração principal, com o Whitesnake sendo mais um estrangeiro no lineup do dia. Representaram a música nacional Ney Matogrosso, Erasmo Carlos e Pepeu Gomes e Baby do Brasil – então Baby Consuelo. Exceção ao casal, que mudou o setlist na hora e explorou as habilidades guitarrísticas de Pepeu, todos foram hostilizados pelo público.

A banda ainda voltaria ao festival nas edições de 2001 – quando gravou um álbum e vídeo ao vivo –, 2013, 2019 e 2022.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesBruce Dickinson conta como se machucou em pleno show no Rock in...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades