O criador do death metal como o conhecemos, segundo Max Cavalera

Quando ainda morava no Brasil, músico trocava correspondência com músico norte-americano

Uma das principais polêmicas do mundo heavy gira em torno de quem seria o patrono do death metal: Death ou Possessed? As bandas de Chuck Schuldiner e Jeff Becerra são candidatas ao patamar e reúnem atributos para tal. Tanto que na própria cena há controvérsias e opiniões discordantes.

Max Cavalera não hesita: para ele, o grupo que carrega o nome do subgênero é o verdadeiro desbravador. Especialmente seu saudoso vocalista e guitarrista, único integrante a participar de todas as atividades.

- Advertisement -

Disse o brasileiro à revista Guitar World:

“Chuck Schuldiner foi indiscutivelmente o criador do som death metal que é tão popular atualmente. Essa cena floresceu em um enorme movimento. Troquei fitas com ele por muitos anos. Eu estava no Brasil então nos comunicávamos por cartas, enviávamos camisetas e tudo mais. Eu imprimia camisas do Sepultura à mão, mandava e ele as usava em sessões de fotos.”

Max Cavalera e o criador do death metal

Curiosamente, os dois tiveram poucos encontros após Max estabelecer a vida pessoal e profissional nos Estados Unidos.

Leia também:  Por que Toto lançou tantas músicas com nomes de mulheres, segundo Steve Lukather

“Só nos encontramos uma ou duas vezes; a primeira foi na Flórida. Ele apareceu enquanto estávamos fazendo o álbum ‘Arise’. Viu a capa e disse: ‘Parece um pesadelo de frutos do mar!’ por causa dos caranguejos segurando o cérebro. Isso nos fez rir. Ele disse: ‘A primeira coisa que você pensou foi em frutos do mar? Vocês são loucos!’”

Cavalera ressaltou a evolução musical do amigo e tentou prever o que estaria fazendo atualmente.

“Mas que desenvolvimento em sua carreira, desde onde eles começaram no final dos anos 80 até o final dos 90. Se estivesse vivo hoje, estaria tocando um metal progressivo matador que nos deixaria boquiabertos.”

Sobre Chuck Schuldiner

Nascido em Long Island, Nova York, Charles Michael Schuldiner fundou o Death (inicialmente Mantas) em 1983. Vocalista e guitarrista, foi o único membro constante na carreira do grupo, que influenciou todas as gerações posteriores do Metal extremo.

Leia também:  A opinião de Steve Morse sobre Simon McBride no Deep Purple

Em 1986, integrou por um curto período a banda canadense Slaughter (não confundir com o grupo estadunidense de hard rock homônimo, derivado do Vinnie Vincent Invasion), voltando a se concentrar em seu trabalho principal após alguns meses.

Lançou o único álbum do Control Denied em 1999. “The Fragile Art Of Existence” buscava uma sonoridade mais próxima do heavy tradicional, embora ainda conservasse o aspecto técnico do Death.

Morreu no dia 13 de dezembro de 2001, aos 34 anos de idade, após uma batalha de 2 anos contra um câncer.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesO criador do death metal como o conhecemos, segundo Max Cavalera
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades