Hall & Oates não irá voltar, segundo John Oates

Dupla segue em litígio por conta de disputas que envolvem o controle sobre a marca e todo o seu conteúdo

Desde o ano passado o nome da dupla Hall & Oates aparece nas notícias apenas por conta de uma disputa judicial envolvendo seus protagonistas. A primeira repercussão forte aconteceu quando Daryl Hall conseguiu uma ordem de restrição contra John Oates. O motivo era a tentativa do segundo de vender os direitos sobre a obra que criaram juntos.

À época, o juiz designado para avaliar a petição concluiu que Hall havia “feito uma demonstração suficiente do risco de danos irreparáveis” se as negociações que iniciou com a Primary Wave IP Investment Management fossem autorizadas a continuar.

- Advertisement -

Desde então, tudo permanece com a Whole Oats Enterprises, que controla as marcas registradas de Hall e Oates, direitos de nome e imagem pessoal, receita recorde de royalties e propriedades de mídia social e sites.

Em recente entrevista à Rolling Stone, John refletiu sobre o efeito dos acontecimentos na antiga colaboração. E contou que a dinâmica começou a mudar de vez quando o mundo parou.

“Vou lhe contar o que mudou. Durante a pandemia, não existiam mais aviões particulares. Não houve mais shows em arena ou mesmo shows acústicos. Isso me deu a chance de recuar. Tive a oportunidade de reavaliar as coisas. Minha esposa e eu decidimos que era hora de retribuir. Iniciamos o Oates Song Fest para ajudar a organização Feeding America. Alimentamos 350 mil famílias com isso. E então me pediram para fazer o Movember, que era um movimento pela saúde masculina. Abandonei de vez o modo de subir ao palco com uma grande banda e produção.”

O músico ainda lamentou que a disputa com o antigo colega tenha se tornado pública e virado um escândalo midiático.

Leia também:  O álbum do Mercyful Fate do qual Hank Shermann menos gosta

“Sempre há disputas quando as pessoas são famosas. O público é fascinado com a dinâmica de uma dupla. E para ser sincero, Daryl e eu temos uma parceria comercial. Nela, havia algumas coisas sobre os negócios das quais discordávamos, o que acontece o tempo todo nos negócios. E vamos resolver isso.”

Volta? Nunca mais

Apesar de ter esperanças que o litígio se encerre, John Oates garante que a parceria artística não será retomada.

“Sim, até onde sei, acabou. Você pode perguntar a Daryl e a resposta será a mesma. De minha parte, estou seguindo em frente. Sinto estar experimentando um novo impulso criativo na vida.”

E apesar dos pesares, o artista – que lança o álbum solo “Reunion” dia 17 de maio – deseja tudo de bom ao eterno parceiro.

“Espero que ele esteja bem e feliz. Apenas não fazemos mais parte da vida um do outro. Não o sigo nas redes sociais e nem sei no que está envolvido atualmente.”

Sobre Hall & Oates

Na ativa desde 1970, Hall & Oates formaram o duo mais vendido da história da música pop, com mais de 40 milhões de discos comercializados em todo o planeta. Entretanto, a parceria parece estar estremecida há algum tempo. Durante uma aparição de Hall no podcast Club Random, em 2022, ele caracterizou Oates como seu parceiro de negócios, não criativo.

Leia também:  As melhores novas bandas de metal, segundo Ronnie Radke

Nas últimas décadas, os artistas estiveram nos tribunais em duas ocasiões, porém, do mesmo lado. Em 2008 eles fizeram uma denúncia contra sua antiga gravadora relativa a supostas apropriações financeiras indevidas. Já em 2015, um ano após terem sido induzidos ao Rock and Roll Hall of Fame, a ação foi contra uma empresa de granola que passou a vender um produto chamado “Haulin’ Oats”.

Apesar de viverem às turras, Hall e Oates seguiram se apresentando juntos até 2022, quando realizaram sete shows. O último disco de material inédito, “Do it For Love”, saiu em 2003.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasHall & Oates não irá voltar, segundo John Oates
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades