A opinião de Courtney Love sobre ser odiada, especialmente após morte de Kurt Cobain

"Sempre quis ser conhecida como uma megera. Kurt queria ser querido pelas pessoas, mas eu não", reconheceu a líder do Hole em entrevista

Courtney Love sempre recebeu reações negativas às suas atitudes e comentários. Seja pelas opiniões polêmicas proferidas, pelo comportamento exagerado ou simplesmente pela morte do marido Kurt Cobain – que cometeu suicídio em abril de 1994. 

Até hoje, muitos fãs do Nirvana associam a morte do líder da banda ao casamento conturbado com a eterna frontwoman do Hole. Tanto pela relação extremamente midiática do casal, como pela teoria infundada de que a cantora estaria por trás de um suposto assassinato do artista. 

- Advertisement -

Fato é que a própria não liga mais para o ódio propagado. Durante recente entrevista ao jornal Evening Standard (via NME), ela reconheceu que, devido ao relacionamento, conquistou uma desaprovação ainda maior do público. Ainda assim, a situação não necessariamente incomoda. 

Primeiramente, Courtney afirmou:

“[Kurt] conseguiu se esconder atrás de mim, mas depois eu fui odiada. Então, Kurt morreu e o ódio contra mim atingiu um nível completamente diferente. Não planejei isso.”

Em seguida, a artista destacou que o seu intuito, diferentemente do companheiro, nunca foi ser amada por ninguém. Na verdade, é justamente o contrário:

“As pessoas costumavam dizer que eu era muito difícil [de lidar]. Disseram que eu era desagradável. Sim, sou completamente desagradável e nunca vou me desculpar por ser assim. Sempre quis ser conhecida como uma megera. Nunca quis que gostassem de mim. Kurt queria ser querido pelas pessoas, mas eu não.”

Na opinião da cantora, ela e Kurt Cobain partilhavam das mesmas ambições. Contudo, em contrapartida, ele conseguia camuflá-las. Conversando com Danny Goldberg, ex-empresário do Nirvana e autor do livro “A serviço do servo: os bastidores de Kurt Cobain”, Courtney realizou tal comparação, segundo o profissional em entrevista à rádio Q104.3 (via Ultimate Guitar).

Leia também:  A data do Rock in Rio 2024 com ingressos esgotados mais rapidamente na pré-venda

“Eu estava falando com Courtney sobre o livro. Ela disse: ‘Kurt gostava da minha ambição, eu queria derrubar a Madonna. Ele era tão ambicioso quanto eu, mas escondia muito melhor’. Ele escondeu porque fazia parte de sua arte. Não queria parecer que era o mr. showbusiness – até porque não era, pois quando ficou famoso, nunca foi para festões em Hollywood, nem comprou carrões e roupas de grife. Porém, ele gostava de estar na MTV como artista”.

O ódio recebido

Diante do ódio recebido pela morte do marido, Courtney Love compôs uma música acerca do tema. Chamada “Justice for Kurt”, a faixa, que não deve aparecer no próximo álbum da cantora, ironiza toda a situação. Ao podcast WTF em 2022, conforme transcrição do Metal Injection, ela contou:

Leia também:  Accept despeja hinos, entrosamento e heavy metal na essência em Brasília

“Nós criamos uma música secreta que não podemos colocar [no álbum] porque tem apenas dois minutos e 24 segundos, mas é uma música de rock. Se chama ‘Justice for Kurt’ e é ótima, mas pensamos ‘as pessoas são muito estúpidas’. Engoliria toda a narrativa [do disco]. Continua circulando a narrativa de que eu sou essa psicopata que o matou. Quando eu entro na internet, acabo tendo que ver essas coisas. Minha filha também.”

Courtney Love atualmente 

Courtney Love tem uma série de projetos em andamento para o futuro. Atualmente, está com uma série de oito episódios na BBC Sounds para abordar a trajetória das mulheres na música.

Antes de desativar o seu Instagram, em maio do ano passado, a cantora revelou que continuava trabalhando em seu próximo álbum solo, sucessor de “America’s Sweetheart” (2004), como também em sua autobiografia – que vem sendo desenvolvida há mais de uma década.

Por fim, contou que voltaria a atuar. De acordo com o Deadline, ela participará do filme “Assassination”, com direção de David Mamet (“Mera Coincidência”).

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesA opinião de Courtney Love sobre ser odiada, especialmente após morte de...
Maria Eloisa Barbosa
Maria Eloisa Barbosahttps://igormiranda.com.br/
Maria Eloisa Barbosa é jornalista, 22 anos, formada pela Faculdade Cásper Líbero. Colabora com o site Keeping Track e trabalha como assistente de conteúdo na Rádio Alpha Fm, em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades