O disco de Bruce Dickinson que rendeu ameaças de morte ao cantor

Álbum "diferentão" foi lançado em época onde pessoas eram menos tolerantes a sons variados, segundo vocalista do Iron Maiden

A carreira solo de Bruce Dickinson é bastante diversa. Há momentos tão aclamados quanto qualquer ponto alto da discografia do Iron Maiden, mas o vocalista também gravou discos que causaram reações negativas.

Um desses trabalhos gera polêmica até hoje. Dickinson, inclusive, conta que esse registro lhe rendeu até ameaças de morte na época em que foi lançado, por volta da metade da década de 1990.

- Advertisement -

Em matéria da revista IstoÉ, o cantor do Maiden foi perguntado sobre as mudanças em seu próprio gosto musical, que se refletem nas composições. Em sua resposta, mencionou “Skunkworks” (1996), que foi mal recebido pelos fãs mais tradicionais e saudosistas, principalmente em tempos onde já não estava mais na banda que o consagrou mundialmente.

“Quando lancei o álbum ‘Skunkworks’, em 1996, recebi mensagens de ódio e até ameaças de morte porque não era um disco típico de heavy metal. Como alguém pode chegar a esse ponto? Acho que a mente das pessoas naquela época era mais estreita, não sei por qual razão. Hoje acredito que as pessoas têm uma quantidade tão grande de músicas à disposição que não se preocupam mais tanto. Alguns ainda ouvem a mesma coisa todos os dias, mas há muita gente que aprecia conhecer estilos diferentes.”

Ainda falando sobre as diferenças entre sua carreira solo e o Iron Maiden, Bruce explicou:

Leia também:  Andreas Kisser explica por que não se tornou jurado do “The Voice Brasil”

“Optei por fazer algo diferente. O Iron Maiden tem um som único e marcante, mas não é tão aberto. Há limites silenciosos, ou seja, sabemos quando uma determinada canção não é adequada para entrar em um disco da banda. Com minha carreira solo é mais livre, tento explorar maneiras e ideias fora do comum, inclusive na minha forma de cantar.”

Bruce Dickinson e “Skunkworks”

Lançado em 1996, “Skunkworks” foi o terceiro disco solo de Bruce Dickinson. Foi o primeiro e único com a banda responsável pela turnê do álbum anterior, “Balls to Picasso” (1994), e trouxe uma sonoridade completamente diferente. Neste trabalho, o vocalista fez algo mais próximo de bandas como Soundgarden e Alice in Chains, filhas do grunge ainda em voga, do que do metal tradicional.

Leia também:  O álbum do Black Sabbath que Bruce Dickinson adora, mesmo dizendo não ser tão celebrado

A intenção era tornar “Skunkworks” uma nova banda, mas a ideia não deu certo. O “grupo” idealizado rompeu poucos meses depois, quando Dickinson retomou a parceria com Roy Z e voltou a trabalhar no que viria a ser o aclamado “Accident of Birth” (1997). A turnê rendeu o EP “Skunkworks Live” e um vídeo ao vivo gravado no Japão.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesO disco de Bruce Dickinson que rendeu ameaças de morte ao cantor
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes é jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Interessado em música desde a infância, teve um blog sobre discos de hard rock/metal antes da graduação e é considerado o melhor baixista do prédio onde mora. Tem passagens por Ei Nerd e Estadão.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades