As músicas da era Blaze Bayley que Bruce Dickinson já cantou com o Iron Maiden

Vocalista clássico da banda nunca se furtou de interpretar canções gravadas com seu substituto na década de 1990

Não é raro vermos casos de vocalistas que retornam a uma banda consagrada e se recusam a cantar músicas gravadas por seus sucessores. Black Sabbath, Deep Purple e Van Halen são os casos mais famosos. Porém, no caso do Iron Maiden, a regra não se aplica.

Desde seu retorno, em 1999, Bruce Dickinson nunca se furtou de interpretar canções presentes nos álbuns “The X Factor” (1995) e “Virtual XI” (1998), que contaram com Blaze Bayley o substituindo. Cinco faixas dos discos em questão foram tocadas da Ed Hunter Tour adiante – três do primeiro trabalho e duas do segundo.

Confira a relação a seguir.

A era Blaze do Iron Maiden na voz de Bruce

“Man on the Edge”

Primeiro single de “The X Factor”, a música com letra inspirada no filme “Um Dia de Fúria” apareceu no setlist da tour de reunião. Uma versão ao vivo foi registrada para o single “The Wicker Man”, também aparecendo na coletânea “From Fear to Eternity The Best of 1990-2010”.

“Futureal”

Também executada durante a Ed Hunter Tour, a faixa de abertura de “Virtual XI” também foi usada como b-side do primeiro single lançado para promover o álbum “Brave New World”.

“The Clansman”

Inspirada no filme “Coração Valente”, é a música da fase Blaze mais tocada com Bruce nos vocais. Até o momento da publicação desta matéria, o Iron Maiden a executou 251 vezes com seu cantor mais popular. Aparece nos álbuns ao vivo “Rock in Rio” e “Nights of the Dead”.

“Sign of the Cross”

O épico que abre “The X Factor” e tem referências a “O Nome da Rosa”, obra de Umberto Eco, apareceu na Brave New Tour e na Legacy of the Beast. Assim como “The Clansman”, figura em “Rock in Rio” e “Nights of the Dead”.

“Lord of the Flies”

Baseada no livro e filme homônimos, o segundo single de “The X Factor” foi tocada apenas na turnê “Death on the Road”, aparecendo no álbum e vídeo que a registraram.

Blaze Bayley e Bruce Dickinson

Em declaração ao Eonmusic em 2020, Blaze Bayley se mostrou honrado por ver um de seus ídolos interpretando composições escritas e gravadas com sua voz como referência.

“É fantástico ver Bruce Dickinson cantando as músicas de minha era com o Iron Maiden. Amo sua voz e ele sempre me apoiou, desde antes da minha passagem pela banda até os dias atuais. Bruce é a definição da essência de um cantor de heavy metal.”

1 comentário
  1. Gosto muito dos clássicos do Maiden com Blaze…é só ouvir e vai ter uma volta no tempo daquela era!!!! Se fosse Bruce nos vocais, muitos diriam que o disco é dukralho!!!! cheio de hipócritas nessa hora, valeu!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
56
Share