A resposta de Wolfgang Van Halen às recentes provocações de David Lee Roth

Vocalista acusou o filho de Eddie alegando ataques de estrelismo na derradeira turnê da banda

Nos últimos anos, David Lee Roth vinha se mantendo calado em relação a provocar os outros músicos que fizeram parte da história do Van Halen. A coisa mudou de figura em tempos recentes. Após direcionar sua mira para Sammy Hagar, o vocalista surpreendeu ao denunciar supostos ataque de estrelismo de Wolfgang, filho de Eddie e sobrinho de Alex.

Diamond Dave publicou um vídeo no YouTube sobre o assunto. Originalmente, ele era intitulado “This F*cking Kid”. Posteriormente, foi alterado para “This Crazy Kid”, provavelmente visando evitar censura do conteúdo.

- Advertisement -

Relembre

Na produção, Roth externou, conforme transcrição do Blabbermouth:

“Esse maldito garoto está reclamando durante toda a turnê que eu não estaria prestando atenção suficiente nele no palco. Como o Papai Noel descendo pela chaminé e aparecendo no Natal sem ninguém prestando atenção. Shalom para a cúpula, mano. Estou dando a ele o melhor. Tudo que eu tenho na frente são vinte, trinta mil pessoas de uma só vez, e ele está reclamando com todos ao meu redor – o gerente de negócios, o segurança, a camareira – ‘Dave não está prestando atenção suficiente em mim’. Corta para a cidade de Nova York – a glamourosa e brilhante cidade de Nova York. Estamos em Jones Beach com vinte mil dos meus amigos mais próximos.

Vou para o meio do palco tocar ‘Ice Cream Man’. Faço um testemunho para os irmãos Eddie [Van Halen] e Al [Alex Van Halen]: ‘Cara, quantas vezes tocamos em Nova York. Isto é espetacular’. E o que eu não sei é que esse garoto, esse garoto schlemiel (nota da redação: expressão Iídiche que significa ‘idiota’), requisitou alguns gorilas musculosos para irem lá atrás, pelas minhas costas, para o lado do palco e expulsarem essas duas grandes damas que convidei para o show. E essas mulheres estão na casa dos quarenta, ok? Mulheres de negócios. Na verdade, você não vai acreditar nessa m*rda.

Esse maldito garoto, o que ele não sabe é que essas duas mulheres trabalham para a firma de contabilidade que o representa, não para mim. Mas, como sempre, ele, assim como seu tio e o irmão de seu tio, endureceram as regras para convidados. Eu sabia que iriam fazer isso, então me antecipei e dei ingressos para elas. Coloquei-as bem ao lado. Não estou falando das groupies do Mötley Crüe aqui. Este é o negócio real. As duas estavam carregando bolsas Gucci grandes, certo? Aqui vamos nós. E ele as expulsa, querendo me dar uma lição. O que esse maldito garoto não sabe é que elas carregam os contracheques de todas as 82 pessoas da equipe de estrada. Ninguém me contou até que eu estacionei no meio daquela maldita ponte… Sabe, Jones Beach, eles acham que vou pirar. Eu ri tanto que derramei meu Snapple (nota da redação: marca de sucos e chás).”

As desavenças se estenderam até o último show da carreira do Van Halen, realizado no dia 4 de outubro de 2015. Dave recorda:

Leia também:  The Hives anuncia show único no Brasil para outubro

“Corta para Hollywood – é Gooey Ballyhooey Hollywood. Vamos tocar no Hollywood Bowl. São os dois últimos shows da turnê e Ed não está tendo um bom dia. Àquela altura, sabia que teria que fazer cada show como se fosse o último com os irmãos. Isso é importante para mim. Estamos comemorando o quinquagésimo aniversário desde quando começamos a discutir sobre qual música seria a primeira. Mantenha o foco. Os irmãos estão tocando. Entro no palco do Hollywood Bowl. Este é o último show que estamos fazendo. E começo a ficar com lágrimas nos olhos porque testemunho para Ed e testemunho para Al que: ‘Ei, nós começamos na mesma rua, em uma pequena boate chamada Gazzarri’s. Estávamos tocando músicas dançantes e nossos pais não nos deram a mínima. Investíamos cada centavo direto no tanque de gasolina ou no braço das cordas da guitarra. Ok, aqui vamos nós’.

Estamos no Hollywood Bowl. Estou prestes a começar ‘Ice Cream Man’, e esse maldito garoto! Novamente ele comanda dois gorilas musculosos, localiza a única dama que é minha convidada. Ela está nos bastidores. Eles a encontram, fazem com que passe vergonha na frente de todos os outros convidados, vão para o estacionamento e a jogam para fora do prédio! Wolfie Van Halen vai me ensinar uma lição expulsando quem ele pensa ser minha namorada.

Mas adivinhe? Ela não apenas é uma contadora de novo, e ela não apenas carrega os contracheques de 82 de nós na equipe de estrada, mas também carrega bônus em dinheiro para todos lá. É melhor encostar na próxima parada ou vai fazer xixi nas calças. Lembra da cidade de Nova York? É a mesma senhora!

Esse maldito garoto. Esse maldito garoto.

E é assim que lembro do meu último show com Eddie Van Halen.”

A resposta de Wolfgang Van Halen

Durante entrevista ao The Morning X With Barnes & Leslie, da network de podcasts Cumulus, Wolfgang comentou o ataque. Novamente com transcrição do Blabbermouth, ele respondeu:

Leia também:  Bring Me the Horizon polemiza com flyer que sugere matar Jesus de novo “se ele voltar”

“Acho que me sinto honrado por ele pensar em mim tanto quanto parece. É preciso assimilar o que David diz com cautela, considerando que ele também disse que compôs ‘Eruption’ e criou a Frankenstein [padrão listrado de vermelho, branco e preto que Eddie Van Halen tornou famoso em sua guitarra]… Ele disse que compôs todos os solos que papai criou.”

A fala a que o multi-instrumentista se refere foi proferida em 2019 – porém, sem citar especificamente “Eruption”. Entrevista pela rádio KSHE, conforme reprodução do Whiplash, Roth disse:

“Eu compus as músicas. Escrevi cada palavra que você ouve, cada sílaba, cada melodia. Estruturei até os solos de guitarra no primeiro álbum. Por que você acha que os solos mudaram tão radicalmente depois? Cantarolei os solos de ‘Jamie’s Cryin” e ‘Runnin’ With The Devil’.”

Wolfgang ainda entende estar sendo o novo foco de mágoas que já existiam antes mesmo de seu nascimento.

“Acho que é tudo o que posso dizer. Parece que nasci neste drama do Van Halen, que veio muito antes de mim. E acho que, agora que meu pai não está aqui para ser um alvo, ele foi para o próximo melhor.”

Volta do Van Halen? Sem chances

Sendo assim, não é de se surpreender que o líder do Mammoth WVH não queira mais ter qualquer envolvimento em reunião ou tributo com o grupo que leva o sobrenome da família.

“Não quero tocar as músicas da banda sem meu pai.”

A próxima atividade relacionada ao Van Halen será o lançamento de “Brothers”, biografia de Alex Van Halen. De qualquer modo, o baterista não parece entusiasmado com um retorno aos palcos. Não apenas pela ausência do irmão, mas também pelos problemas de saúde que enfrenta há anos. Saiba mais clicando aqui.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasA resposta de Wolfgang Van Halen às recentes provocações de David Lee...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades