Como foram os últimos shows do Slayer no Brasil e a despedida geral, em 2019

Banda se apresentou em São Paulo e no Rock in Rio menos de dois meses antes de encerrar a carreira – até agora – em Los Angeles

O anúncio da volta do Slayer pegou os fãs de surpresa. Nem tanto pela notícia do retorno em si, algo muito comum no cenário do rock e do metal após uma banda supostamente encerrar atividades. Porém, após as recentes declarações do guitarrista Kerry King direcionadas ao baixista e vocalista Tom Araya, parecia que algo do tipo não se concretizaria, ao menos a curto prazo.

Mesmo assim, o quarteto retornou para dois shows em festivais dos Estados Unidos. Não há informações sobre outros compromissos até o momento. Os concertos serão os primeiros desde 2019, quando a dupla de músicos originais subiu ao palco unida pela última vez até aqui, acompanhada de Gary Holt (guitarra, Exodus) e Paul Bostaph (bateria).

- Advertisement -

O Brasil testemunhou o tradicional massacre dos representantes mais agressivos do Big Four pouco antes do desfecho. Nos dias 2 e 4 de outubro de 2019, os assassinos subiram aos palcos do Espaço das Américas, em São Paulo, e do Rock in Rio, respectivamente. Obviamente, por conta da natureza do festival – e o fato de estarem no Palco Sunset – fez com que o repertório em terras cariocas fosse abreviado.

Para os paulistas, de acordo com o Setlist.fm, foram tocadas as seguintes músicas – com texto de Mateus Ribeiro, para o Whiplash, exaltando ter sido “uma despedida tão grandiosa quanto o legado da banda”:

  1. Delusions of Saviour (intro)
  2. Repentless
  3. Evil Has No Boundaries
  4. World Painted Blood
  5. Postmortem
  6. Hate Worldwide
  7. War Ensemble
  8. Gemini
  9. Disciple
  10. Mandatory Suicide
  11. Chemical Warfare
  12. Payback
  13. Temptation
  14. Born of Fire
  15. Seasons in the Abyss
  16. Hell Awaits
  17. South of Heaven
  18. Raining Blood
  19. Black Magic
  20. Dead Skin Mask
  21. Angel of Death
Leia também:  Os maiores diferenciais do Pearl Jam, segundo o produtor Andrew Watt

Já os cariocas – que deixaram o espaço pequeno, conforme relatou Guilherme Sobota para O Estado de S. Paulo – receberam a seguinte sequência:

  1. Delusions of Saviour (intro)
  2. Repentless
  3. Postmortem
  4. Hate Worldwide
  5. War Ensemble
  6. Disciple
  7. Seasons in the Abyss
  8. Mandatory Suicide
  9. Hell Awaits
  10. South of Heaven
  11. Raining Blood
  12. Black Magic
  13. Dead Skin Mask
  14. Angel of Death

Antes, o Slayer havia visitado terras brazucas em 1994, 1998, 2006, 2011, 2013 e 2017. Além de Rio e São Paulo, apenas outras três cidades receberam o grupo: Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre.

A saideira nos Estados Unidos

O Brasil foi o antepenúltimo país a assistir a banda. Após o show do Rock in Rio, mais dois foram realizados no Chile, terra de Tom Araya. A partir de então, os Estados Unidos foram os únicos a recebê-los até o final da turnê.

As duas apresentações derradeiras aconteceram no tradicional The Forum, localizado em Inglewood, Califórnia, região metropolitana de Los Angeles. O repertório sofreu alterações.

Eis o setlist da noite inaugural:

  1. South of Heaven
  2. Die by the Sword
  3. Evil Has No Boundaries
  4. Show No Mercy
  5. Black Magic
  6. War Ensemble
  7. Temptation
  8. Disciple
  9. Gemini
  10. Born of Fire
  11. Payback
  12. Postmortem
  13. Jesus Saves
  14. Seasons in the Abyss
  15. Hell Awaits
  16. Dead Skin Mask
  17. Repentless
  18. Chemical Warfare
  19. Raining Blood
  20. Angel of Death

Já no até o momento último show, foram executadas (sem trocadilhos) em meio a “abraços, lágrimas e riffs”, conforme a Billboard:

  1. South of Heaven
  2. Repentless
  3. Postmortem
  4. World Painted Blood
  5. Hate Worldwide
  6. War Ensemble
  7. Stain of Mind
  8. Disciple
  9. When the Stillness Comes
  10. Born of Fire
  11. Payback
  12. Seasons in the Abyss
  13. Jesus Saves
  14. Chemical Warfare
  15. Hell Awaits
  16. Dead Skin Mask
  17. Show No Mercy
  18. Raining Blood
  19. Mandatory Suicide
  20. Angel of Death
Leia também:  Megadeth enfileira acertos e oferece show impecável em São Paulo

A volta do Slayer e Kerry King solo

Até o momento, o Slayer confirmou duas apresentações em festivais nos Estados Unidos para o mês de setembro. No dia 22, o grupo sobe ao palco do Riot Fest, evento que acontece em Chicago. Já no dia 27, será a vez do Louder Than Life, em Lousville.

Antes, em maio, Kerry King lança seu primeiro disco solo. Além do já mencionado Paul Bostaph, a banda que o acompanha em “From Hell I Rise” conta com Mark Osegueda (vocal, Death Angel), Phil Demmel (guitarra, ex-Machine Head e Vio-lence) e Kyle Sanders (baixo, Hellyeah).

Curiosamente, questionado em tempos recentes pela Rolling Stone sobre um possível reencontro com Tom nos palcos, ele respondeu:

“Tenho convicção de que isso não vai acontecer. O Slayer poderia fazer um show novamente? Certamente haveria uma possibilidade do ponto de vista de propostas que recebemos. Estou procurando por isso? Não, estou apenas me preparando para começar minha carreira solo. Então, se um dia acontecer, aconteceu. Mas vou seguir com a minha própria banda pelos próximos 10 anos, pelo menos.”

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesComo foram os últimos shows do Slayer no Brasil e a despedida...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades