Sharon Osbourne não descarta retomar o Ozzfest como festival itinerante

Edição mais recente do evento foi realizada em 2022 de forma virtual, através de um experimento no metaverso

O Ozzfest foi uma resposta metálica a festivais itinerantes como o Lollapalooza, que em 1996 já era uma força ascendente na cena de eventos do gênero. Após Perry Farrell e companhia rechaçarem uma aproximação visando colocar Ozzy no cast, Sharon Osbourne decidiu agir e criar sua própria versão.

O projeto foi bem-sucedido e se espalhou pelo mundo nos anos seguintes, mas deixou de ser realizado há certo tempo. Porém, é possível que ele retorne. Quem garante é a própria empresária e esposa do Madman na mais recente edição do “The Osbournes Podcast”.

- Advertisement -

Conforme transcrição do Blabbermouth, Sharon não descartou que o evento retome sua característica original, percorrendo diferentes roteiros mundo afora. Sua filha, Kelly, também opinou, estabelecendo o seguinte diálogo:

“Sharon: Sim, é claro que pode voltar.

Kelly: Tudo se resume a se as bandas e empresários serão realistas em termos de quanto querem receber por tocar no festival.

Sharon: Verdade. É ótimo. Era isso que queríamos: que todos fizessem spin-offs e montassem seus próprios festivais, seria muito bom. Para os fãs, seria brilhante. Mas por que é que, quando se trata de nós, todo mundo pensa que somos trilionários, e então todo empresário que quer sua banda no nosso festival quer um dos malditos trilhões que eles acham que temos para colocar no festival?”

A seguir, o próprio Ozzy declarou que gostaria de ver mais bandas ascendentes em um possível lineup. Sharon concordou, porém, ressaltou a importância de também ter nomes estabelecidos.

Leia também:  Homens que acusam Michael Jackson de abuso querem julgamento antes de filme

“Você pode fazer isso para um palco menor, mas ainda precisa dos headliners. É sempre bom ter um baby stage, quero dizer, é disso que se trata – lançar novas bandas. É muito difícil para artistas que não são conhecidos, de repente, estarem na frente de 50.000 pessoas no palco principal de um festival e entenderem o que devem fazer. É muito intimidante.”

Jack, o outro filho do casal que participa do programa, destacou que vários festivais atuais imitam o modo de operação do Ozzfest. Sua mãe respondeu:

“Bem, são as mesmas bandas de novo e de novo. Mas é isso que é tão bom, porque começamos algo, as pessoas aceitaram e ainda traz resultados para o gênero. É realmente bom.”

Fim do festival

Em outubro do ano passado, a matriarca dos Osbournes havia explicado, no mesmo podcast, o que levou o Ozzfest ao fim.

Leia também:  Rotting Christ celebra 35 anos de carreira sem se prender ao passado em SP

“Foi muito estranho, porque todas as bandas eram nossas amigas, mas os empresários eram gananciosos demais. Por alguma razão, eles pensavam que estávamos ganhando bilhões com isso, mas não estávamos. Tivemos lucro, mas não a ponto de nos aposentarmos. E os gerentes e agentes queriam cada vez mais e mais, até que simplesmente deixou de ser rentável. E esse foi o motivo pelo qual paramos.”

Ozzfest virtual e a última edição presencial

A edição mais recente do Ozzfest aconteceu em 2022 de forma virtual, como parte do Metaverse Music Festival. Participaram Ozzy Osbourne, Motörhead, Black Label Society, Skid Row e The Raven Age. A atração foi realizada no mundo virtual Decentraland, idealizado pela empresa Kraken.

Já no formato tradicional, a versão derradeira aconteceu em Inglewood, Califórnia, dia 31 de dezembro de 2018. Além do dono da festa, o palco principal contou com Marilyn Manson, Rob Zombie, Jonathan Davis (Korn) e Body Count. No secundário se apresentaram Zakk Sabbath, Devildriver e Wednesday 13.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasSharon Osbourne não descarta retomar o Ozzfest como festival itinerante
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades