Por que Malcolm Young definia The Edge como “o cara mais chato” que conheceu

Banda irlandesa e seus integrantes costumam ser alvo bastante evidente entre músicos e ouvintes de rock

Tão grande quanto a popularidade do U2 é o montante de críticas que a banda recebe. Seja pela música ou pelas ações de seus integrantes – especialmente o vocalista Bono –, os irlandeses costumam ser alvo para uma série de críticas e reações exacerbadas. Músicos como George Harrison e Roger Waters já deixaram claro seus descontentamentos com o grupo em diferentes épocas. Outro que não poupou queixas foi Malcolm Young.

O saudoso guitarrista do AC/DC se enfureceu com The Edge, seu colega de instrumento. Tudo porque o músico se prolongou no discurso de indução ao The Clash na cerimônia do Rock and Roll Hall of Fame em 2003, quando os australianos também foram homenageados.

- Advertisement -

Em depoimento à Classic Rock, resgatado pelo Far Out Magazine, o irmão de Angus disse:

“Quando chegamos lá foi como estar na frente de um bando de pinguins em um restaurante. Os caras do The Clash foram homenageados antes de nós e o The Edge do U2 subiu ao púlpito para apresentá-los. Ele fez um discurso de 40 minutos. O cara mais chato que já tive a infelicidade de testemunhar. Estávamos ao lado do palco, esperando e ficando cada vez mais furiosos, embora tivéssemos simpatia pelo Clash.”

Leia também:  Ozzy está “desesperado” para reunir Black Sabbath original, segundo Geezer Butler

A solução foi usar a frustração como combustível para melhorar a performance, como Malcolm destacou:

“Então, quando eles disseram para ir, nós decolamos. Foi uma performance alimentada pela raiva. Destruímos o lugar. Eles estavam dançando nas varandas de smoking. Foi um momento e tanto para nós. O resto das bandas era bem suave em comparação.”

Além de AC/DC e The Clash, os outros homenageados em 2003 foram The Righteous Brothers, The Police e Elvis Costello & The Attractions. A banda dos Young teve Steven Tyler (Aerosmith) como responsável pelo discurso. Ele também se juntaria ao número musical, dividindo vocais com Brian Johnson em “You Shook Me All Night Long”.

Morte de Malcolm Young

Malcolm Young faleceu em 18 de novembro de 2017 aos 64 anos. Ele enfrentou uma série de limitações causadas por uma demência em seus últimos tempos, tendo sido afastado das atividades artísticas desde 2014. Seu sobrinho, Stevie Young, o substituiu e segue até hoje ocupando o lugar que lhe pertenceu.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesPor que Malcolm Young definia The Edge como “o cara mais chato”...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades