Guitarrista icônico da Tropicália, Lanny Gordin morre aos 72 anos

Músico faleceu justamente no dia de seu aniversário, vitimado por uma pneumonia que enfrentava há semanas

Lanny Gordin, um dos guitarristas mais importantes da história da música brasileira, morreu na madrugada desta terça-feira (28). O falecimento aconteceu justamente no dia em que o músico completou 72 anos.

De acordo com a Folha de S. Paulo, o músico enfrentava uma pneumonia há um mês. Ele também era portador da síndrome de Guillain-Barré, distúrbio autoimune que ataca o sistema nervoso.

- Advertisement -

Filho de um russo com uma polonesa, o artista nasceu em Xangai, China. Após um curto período em Israel, mudou com a família para o Brasil aos 6 anos de idade. Inspirado por Jimi Hendrix, se tornou figura central no movimento tropicalista, tendo gravado e excursionado com Gilberto Gil, Caetano Veloso e Gal Costa. Ainda colaborou com Elis Regina, Tom Zé, Rita Lee, Tim Maia, Jair Rodrigues, Jards Macalé e Chico César, entre vários outros.

Leia também:  Tecladista ucraniano Vitalij Kuprij morre aos 49 anos

Junto a Hermeto Pascoal e o guitarrista alemão Olmir Stocker, Gordin integrou o grupo Brazilian Octopus. O projeto lançou um álbum em 1969. À época não obteve grande repercussão popular. Porém, se tornaria cultuado e reverenciado por artistas e aspirantes ao longo das décadas seguintes.

De acordo com o próprio em entrevistas posteriores, o consumo de LSD acabou agravando um quadro de esquizofrenia que o levou a ser internado em sanatórios pela família. Em alguns momentos, chegou a ser submetido a eletrochoques. Acabou se afastando do meio musical, exceto por algumas participações esporádicas em discos nos anos 1980 e 1990.

Entre suas obras referenciais estão:

  • “Gal Costa” (1969), “Gal” (1969), “LeGal” (1970) e “Fatal – A todo vapor” (1971), com Gal Costa;
  • “Caetano Veloso” (também conhecido como “Álbum Branco”, de 1969), de Caetano Veloso;
  • “Gilberto Gil” (1969) e “Expresso 2222” (1972), de Gilberto Gil;
  • “Build Up” (1970), primeiro disco solo de Rita Lee;
  • “Carlos, Erasmo” (1971), de Erasmo Carlos.
Leia também:  Guitarrista Vogg confirma ter deixado o Machine Head

No século atual, ensaiou uma retomada de carreira com o lançamento de discos solo. O mais recente, “Lanny’s Quartet & All Stars” (2014), contou com participações dos guitarristas Luiz Carlini (Tutti-Frutti), Frejat (ex-Barão Vermelho), Pepeu Gomes (Novos Baianos), Sergio Dias (Mutantes) e Edgard Scandurra (Ira!).

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasGuitarrista icônico da Tropicália, Lanny Gordin morre aos 72 anos
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades