Como romance de Barbra Streisand inspirou “I Don’t Want to Miss a Thing”, do Aerosmith

Diálogo trocado entre atriz/cantora com o marido James Brolin originou composição do hit, assinada por Diane Warren

“I Don’t Want to Miss a Thing” é um dos maiores sucessos do Aerosmith. Parte da trilha sonora do filme “Armageddon” (1998), a faixa estreou em primeiro lugar na parada de singles americana Billboard Hot 100 e, só no Spotify, acumula 930 milhões de reproduções. 

A composição do hit é assinada por Diane Warren, que criou a letra inspirada pelo romance de Barbra Streisand com James Brolin – juntos desde 1996 e casados desde 1998. Em seu livro de memórias “My Name is Barbra”, lançado no último dia 7 de novembro, a atriz e cantora detalhou a ligação entre seu relacionamento e a canção. 

- Advertisement -

Como explicou na obra (via Rolling Stone), durante certa noite, ao deitar ao lado do companheiro na cama, ele disse que ainda não queria dormir porque sentiria falta da amada — algo semelhante a uma parte do refrão da canção (“Eu não quero fechar meus olhos; Eu não quero adormecer; Porque eu sentiria sua falta, amor; E eu não quero perder nada”). Já naquele momento, Barbra percebeu a intensidade da declaração. 

“Que coisa linda e poética de dizer. Capturou um momento de completa felicidade, física, emocional, espiritual.”

Em 1997, a artista contou sobre tal momento apaixonado em entrevista para Barbara Walters. Por coincidência, Warren assistiu ao bate-papo e escreveu o diálogo trocado entre o casal para usá-lo de referência. Palavras semelhantes aparecem no refrão de “I Don’t Want to Miss a Thing”, como a própria compositora destacou à Shortlist em 2016.

“Me disseram que tinha uma entrevista com Barbra Streisand e seu marido e que ele tinha dito para ela que não gostava de dormir porque sentia falta dela. Pensei ‘uau, essa é uma ideia legal para uma música se eu descobrir como fazer isso’, e foi daí que eu tirei o título. Guardei isso na minha mente e quando esse filme surgiu, eu pensei ‘vou compor essa música porque ela pode se encaixar no enredo de fim do mundo mas também pode ser uma história de amor’.”

Aerosmith e “I Don’t Want To Miss A Thing”

Composta por Diane Warren, para o filme “Armageddon”, “I Don’t Want To Miss A Thing” não foi concebida para o Aerosmith. A música seria registrada por Celine Dion. O refrão, por sua vez, não é inédito. Lembra muito outra faixa de autoria de Warren: “Just Like Jesse James”, lançada por Cher em 1989. 

Leia também:  Jake E. Lee disse a Bruce Dickinson que “esgrima é meio gay” e quase se encrencou

Por um daqueles acidentes de percurso, a canção foi parar no colo de Steven Tyler e sua banda. Inclusive, foi o longa-metragem que mostrou Liv Tyler, filha do vocalista, para o mundo. Ela já havia feito alguns trabalhos de destaque, como “The Wonders – O Sonho Não Acabou” (1996) e o clipe de “Crazy”, do Aerosmith. 

Apesar de ter recebido críticas negativas por parte da imprensa especializada, “Armageddon” foi um sucesso de bilheteria. Foram mais de US$ 553 milhões em faturamento. Acabou como o filme de maior arrecadação de 1998.

Outras três músicas gravadas pelo Aerosmith aparecem na trilha sonora: “What Kind of Love Are You On”, “Sweet Emotion” e  “Come Together”, cover do clássico dos Beatles.

Leia também:  Steven Tyler obtém vitória na Justiça em acusação de abuso sexual

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesComo romance de Barbra Streisand inspirou “I Don’t Want to Miss a...
Maria Eloisa Barbosa
Maria Eloisa Barbosahttps://igormiranda.com.br/
Maria Eloisa Barbosa é jornalista, 22 anos, formada pela Faculdade Cásper Líbero. Colabora com o site Keeping Track e trabalha como assistente de conteúdo na Rádio Alpha Fm, em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades