A opinião atual de Eddie Vedder sobre o “MTV Unplugged” do Pearl Jam

Banda realizou sua versão do tradicional programa da emissora musical no ano de 1992, mas ele só foi lançado em formatos físicos recentemente

Ao contrário do que acontecia no Brasil, nem todos os programas da série “MTV Unplugged” nos Estados Unidos foram lançados em formatos mercadológicos. A atração fazia parte da grade regular da emissora, sendo tratado como um show especial, mas ao mesmo tempo um programa como qualquer outro.

No caso do Pearl Jam, o registro foi feito em 16 de março de 1992, mas só foi ganhar versão física no Record Store Day, em novembro de 2019. Após a edição limitada se esgotar, recebeu reedição em 23 de outubro de 2020, passando a integrar oficialmente a discografia do grupo.

- Advertisement -

A atual turnê da banda, iniciada nos últimos dias, conta com uma referência extraoficial. Isso porque as primeiras músicas do setlist são executadas com os músicos sentados, rememorando o formato. Durante o show da última quinta-feira (31), no Xcel Energy Center, em St. Paul, estado americano de Minnesota, Eddie Vedder mencionou que suas filhas haviam assistido ao acústico.

Leia também:  Baterista do Kansas, Phil Ehart se recupera de ataque cardíaco

Conforme registrou a Spin (via TMDQA), antes de “Black” o frontman confessou não ter muitas lembranças das gravações. Porém, ao rever o conteúdo na presença de sua prole, concluiu que o resultado tinha ficado “really f*cking good” (“realmente bom pra car*lho”, em uma tentativa de tradução mais próxima).

“MTV Unplugged”

A apresentação do Pearl Jam para o quadro “MTV Unplugged” contou com seis músicas de “Ten”, álbum de estreia do Pearl Jam, além de “State of Love and Trust”, feita para a trilha sonora do filme “Vida de Solteiro”.

Pearl Jam em turnê

O concerto em St. Paul foi o primeiro do Pearl Jam em 2023. O set contou com 24 músicas, começando com o bloco “Seated” (Sentado), de forma mais intimista. Após as primeiras 5, o concerto passou para a configuração habitual, “Standing” (Em pé).

Leia também:  Guitarrista do Foreigner, Mick Jones revela diagnóstico de Parkinson

A grande novidade ficou por conta do resgate de “Insignificance”. A faixa do álbum “Binaural” (2000) não era executada desde 2016. Também houve espaço para “Love Boat Captain”, de “Riot Act”, sendo tocada apenas pela segunda vez nos últimos cinco anos. “I’m Open” e “Sometimes”, de “No Code” (1996) também foram escolhas fora da curva. Tom Petty e Victoria Williams também foram celebrados com versões.

A turnê segue até a metade do mês de setembro, sem sair dos Estados Unidos. Recentemente, integrantes da banda revelaram já estar em processo adiantado de criação do próximo álbum. O trabalho terá produção de Andrew Watt (Ozzy Osbourne, Elton John, Iggy Pop) e deve sair em 2024. Ele sucede “Gigaton”, lançado no ano de 2020.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasA opinião atual de Eddie Vedder sobre o “MTV Unplugged” do Pearl...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades