Como Paul Laine foi parar no Danger Danger, banda que sequer conhecia

Cantor canadense substituiu Ted Poley em 1994, permanecendo uma década com o grupo americano de hard rock

Paul Laine já era um músico relativamente conhecido na cena hard/melodic rock graças ao álbum “Sitck it in Your Ear”, lançado em 1990. Alguns anos se passaram e ele acabou sendo chamado para substituir Ted Poley como vocalista do Danger Danger.

O período foi difícil, por conta da baixa do estilo a que a banda se propunha. Ainda assim, é uma era lembrada com carinho pelos fãs que resistiram e os acompanharam.

- Advertisement -

Em recente entrevista ao site IgorMiranda.com.br, o cantor canadense relembrou como se deu o contato inicial. E confessou que não era familiarizado com o grupo antes de sua entrada.

“Foi deveras estranho. Eu havia finalizado a campanha do meu primeiro disco solo e nunca tinha ouvido falar do Danger Danger quando me juntei à banda. Não conhecia ‘Naughty Naughty’ ou qualquer outra música deles. Não eram famosos no Canadá, não tocavam nas rádios de lá. Então precisei me familiarizar com o estilo e as músicas.”

Porém, havia um elo entre as partes na figura do produtor Erwin Musper. Ele fez a engenharia de som em “Stick It in Your Ear” e, logo em seguida, produziu “Screw It!” (1991), segundo disco da banda.

“Fizemos amizade pelo telefone e foi quando eles me disseram que escolheram o Erwin por terem gostado do trabalho dele no ‘Stick It in Your Ear’. Um belo dia, me telefonaram todos elogiosos, contando a respeito do novo disco [‘Cockroach’], dando a entender que estavam interessados em mim. Como eu estava estagnado em razão de um processo contra minha antiga gravadora, decidi ir até Nova York para ver qual era, e o resto é história.”

Paul Laine, Danger Danger e The Defiants

Paul Laine lançou quatro álbuns de estúdio com o Danger Danger: “Dawn” (1995), “Four the Hard Way” (1997), “The Return of the Great Gildersleeves” (2000) e “Cockroach” (2001) – também gravado com Ted Poley e lançado trazendo as duas versões. Um ano após sua saída, o grupo ainda disponibilizou o ao vivo “Live and Nude” (2005).

Leia também:  A curiosa razão pela qual Andre Matos queria tirar Kiko Loureiro do Angra

Em 2016, se reuniu com o baixista Bruno Ravel e o guitarrista Rob Marcello no The Defiants. O grupo já gravou três discos: “The Defiants” (2016), “Zokusho” (2019) e “Drive” (2023).

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesComo Paul Laine foi parar no Danger Danger, banda que sequer conhecia
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades