Como era a difícil relação com Ronnie Montrose, segundo Sammy Hagar

Músicos trabalharam juntos na década de 1970, antes de Hagar se consagrar em carreira solo e com o Van Halen

Apesar de ter se tornado mais conhecido por sua carreira solo e (ainda mais) o Van Halen, Sammy Hagar teve seu primeiro espaço sob os holofotes como vocalista do Montrose. O grupo que levava o sobrenome do guitarrista Ronnie Montrose gravou seu álbum de estreia em 1973, que muitos especialistas consideram o primeiro disco de heavy metal registrado nos Estados Unidos.

Após o trabalho seguinte, “Paper Money”, a parceria se desfez. Apesar de curto, o legado foi suficiente para influenciar todas as gerações posteriores.

- Advertisement -

Em entrevista ao Lipps Service transcrita pelo Ultimate Guitar, Hagar comentou que a relação não era das melhores.

“Foi muito difícil lidar com Ronnie. Até hoje é o cara mais estranho que já conheci. Nunca havia lidado com alguém que apenas o observa quando você está falando. Ele se encostava na parede, ficava olhando e não dizia nada. Quando terminasse, simplesmente suspirava. Você pensa: ‘p#rra, esse cara ao menos me ouviu?’. Não acho que era egoísta, apenas não queria dividir os holofotes por ser inseguro. Não confiava em ninguém.”

Analisando a situação com a cabeça que possui hoje, Sammy acredita ter aguentado boa parte daquilo por pura ingenuidade. Porém, não se sente confortável em fazer uma análise detalhada sobre uma pessoa que não está mais aqui para se defender.

Leia também:  O “melhor guitarrista do mundo” que Coverdale quis para o Whitesnake

“A mim parece que Ronnie escondia algo. Não sei se era um trauma de infância, mas definitivamente precisava de ajuda. Fomos amigos a vida inteira e ele nunca mudou. Reunimos a banda original em meus shows solo, o paguei muito bem, dei tudo de melhor e ele jamais agradeceu.”

A morte de Ronnie Montrose

Ronnie Montrose cometeu suicídio em 3 de março de 2012. O exame toxicológico relatou teor de álcool no sangue de 0,31 por cento no momento da morte.

** No Brasil, o Centro de Valorização da Vida (CVV), associação civil sem fins lucrativos, oferece apoio emocional e prevenção do suicídio, gratuitamente, 24 horas por dia. Qualquer pessoa que queira e precise conversar, pode entrar em contato com o CVV, de forma sigilosa, pelo telefone 188, além de e-mail, chat e Skype, disponíveis no site www.cvv.org.br.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesComo era a difícil relação com Ronnie Montrose, segundo Sammy Hagar
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades