Como “Esqueceram de Mim” fez Macaulay Culkin se aposentar aos 14 anos

Filme alçou jovem ator ao estrelato, mas problemas pessoais com o pai o fizeram sair de cena por algum tempo

Lançado nos Estados Unidos em 16 de novembro de 1990, “Esqueceram de Mim” se tornou um filme clássico que qualquer pessoa já assistiu em algum momento da vida, especialmente durante a época do Natal. O longa foi o responsável por fazer Macaulay Culkin se tornar um dos atores mirins mais bem-sucedidos e rentáveis da história do cinema.

Só que por mais que o longa tenha o tornado milionário e famoso, uma série de problemas afetaram a vida de Culkin desde então. Chegou ao ponto de o fazer se aposentar da carreira de ator por algum tempo, em decisão tomada quando ele tinha apenas 14 anos de idade. As informações a seguir são dos sites Time, The Things, Belfast Telegraph, Marca e Vanity Fair.

- Advertisement -

Origem humilde de Macaulay Culkin

Antes de se tornar famoso, Macaulay Culkin teve uma infância bem humilde. Sua mãe, Patricia, era atendente de call center e seu pai, Kit, trabalhava em uma igreja de Nova York e já havia participado de peças de teatro quando jovem. Os filhos do casal não eram obrigados a ir para a escola.

Kieran Culkin, um dos seis irmãos de Macaulay, revelou para a Vanity Fair que a família vivia em um apartamento bem simples em Nova York. O também ator contou que o local mal servia para um casal, muito menos para uma família composta por nove pessoas.

“Era apenas um corredor e não havia portas nos cômodos, exceto o banheiro, que não tinha fechadura. Eles (Patricia e Kit) criaram sete crianças naquele apartamento por anos!”

Quem também já confirmou a infância pobre que Culkin teve foi Billy Hopkins, o responsável pela escalação do elenco de “Esqueceram de Mim”.

“Eles eram tão pobres que tive de usar dinheiro do meu bolso pra garantir que ele pudesse ir e voltar aos testes. Macaulay costumava andar por debaixo das cadeiras do teatro para procurar moedas que caíam dos bolsos das pessoas.”

A ascensão com “Esqueceram de Mim”

A vida mudou justamente após a escolha de Macaulay Culkin para viver Kevin McCallister em “Esqueceram de Mim”. A opinião pública logo passou a considerá-lo a maior estrela mirim desde a atriz Shirley Temple, que também fez sucesso ainda criança nos anos 1930.

Um ano após “Esqueceram de Mim”, Culkin estrelou “Meu Primeiro Amor”. Por conta do filme, se tornou o primeiro ator mirim a receber US$ 1 milhão de salário. Na mesma época, ficou amigo de Michael Jackson e até apareceu no clipe da canção “Black or White”.

Em 1992, Culkin voltou a viver Kevin McCallister em “Esqueceram de Mim 2: Perdido em Nova York”. Para reprisar o papel, o ator recebeu US$ 4,5 milhões de salário – para o original, ganhou “apenas” US$ 110 mil.

Após “Esqueceram de Mim 2”, Macaulay apareceu em cinco filmes em um período de apenas dois anos: “O Anjo Malvado”, “O Quebra-Nozes”, “Acertando as Contas com Papai”, “Pagemaster – O Mestre da Fantasia” e “Riquinho”. Embora fizesse grande sucesso, o ator passava por problemas pessoais.

Problemas com o pai

Kit Culkin se tornou o responsável por gerenciar a carreira do filho. No entanto, conforme Macaulay Culkin se tornava famoso e desejado por estúdios de Hollywood, seu pai foi se tornando ainda mais mesquinho e difícil.

Leia também:  As dicas de Tom Morello para se tornar um guitarrista melhor

Foram oito filmes com Macaulay entre 1991 e 1994, o que deixou o próprio garoto incomodado. Pouco após gravar “O Anjo Malvado”, o então jovem ator revelou para a revista New York que já estava cansado após tantos trabalhos.

“Escutem, eu realmente estou me cansando e não vou para a escola como queria. Eu realmente precisava dar um tempo.”

Se não bastasse isso, o pai do ator aproveitou o momento para também tentar impulsionar a carreira dos outros filhos – até mesmo aqueles que demonstraram não ter vontade de atuar. Um exemplo disso é que ele forçou a produção de “O Anjo Malvado” a escalar Quinn Culkin, algo que o diretor do filme, Joseph Ruben, não queria inicialmente.

Kieran Culkin também confirmou o fato para a Vanity Fair.

“Uns amigos dos meus pais tinham um pequeno teatro em Manhattan e sempre que a produção precisava de uma criança, eles já falavam ‘Qual idade e gênero? Temos sete aqui em casa’.”

Abuso psicológico

Macaulay Culkin também já revelou, diversas vezes, que o pai era abusivo em casa. Mesmo após a família se mudar para uma mansão graças ao sucesso do filho, Kit ainda o fazia dormir em um sofá. Além disso, escondia do filho jornais e qualquer tipo de notícia para que não tivesse ideia de quanto havia ganhado com seus trabalhos.

Para a Time, em 2001, revelou alguns detalhes do que passava com o pai.

“Ele era um homem abusivo. Não muito na parte física, apesar de isso acontecer um pouco. Era mais um abuso psicológico.”

Em uma entrevista concedida em 2018, Macaulay acreditava que o pai o tratava assim por ter inveja do que havia conquistado.

“Meu pai tinha inveja de mim. Ele era uma pessoa ruim, um abusador. Tudo que ele tentou conquistar durante sua vida, eu conquistei antes dos 10 anos. Meu pai tinha comprado uma cama para ele e fazia eu e meu irmão dormirmos em um sofá.”

Kieran Culkin revelou que ele e os irmãos também não sentiam falta de Kit quando ele estava fora de casa.

“Ele não era um cara bom, mas ele também não foi grande parte da minha vida após ter feito 15 anos. Em uma época dos anos 1990, ele saiu e sumiu por umas duas, três semanas. Nossa babá disse pra minha mãe: ‘Sabe o que é engraçado? O pai delas some por três semanas e nenhuma delas perguntou sobre o pai’. Ninguém se importava com ele. Minha mãe também foi meu pai, então quando ele não estava por perto, tudo ficava melhor e mais calmo.”

A aposentadoria de Macaulay Culkin

Após gravar “Riquinho” – que não foi um sucesso de bilheteria –, Macaulay Culkin se cansou. Decidiu se aposentar da carreira de ator, pois queria ter uma vida normal. Ao tomar a decisão, disse o seguinte para os pais:

“Acabou pra mim, gente. Espero que vocês tenham ganhado seu dinheiro, pois não virá mais nada da minha parte.”

Pouco tempo mais tarde, em 1995, Patricia tomou a decisão de deixar Kit – eles nunca se casaram – ao alegar que o companheiro era infiel e abusivo. Logo começou uma batalha entre os dois pela custódia dos sete filhos.

Leia também:  A hilária e posteriormente emotiva troca de e-mails que Dave Grohl teve com David Bowie

Foi durante este período que Macaulay, enfim, conseguiu descobrir quanto que faturou com seus trabalhos: US$ 50 milhões, que estavam sob o controle do seu pai.

Para poder se livrar de Kit de uma vez por todas, controlar sua fortuna e a própria vida, Culkin conseguiu se emancipar assim que completou 16 anos em 1996.

Após isso, Macaulay Culkin não fez mais questão de ter qualquer tipo de contato com o pai – apenas com a mãe e os irmãos. A mágoa era tanta que, anos mais tarde, Macaulay, que participava de uma peça de teatro junto de Kieran, avistou o pai – com a saúde deteriorada por conta de um derrame – o assistindo. Para o irmão, disse apenas o seguinte:

“F*da-se ele, não me importo.”

O próprio Kit Culkin também não parece ter mais qualquer tipo de afeto pelo filho. Em 2016, o jornal Daily Mail conseguiu localizá-lo. Assim que foi questionado sobre Macaulay, afirmou:

“Eu não o considero mais meu filho.”

Vida pessoal e retorno

Apesar de sua decisão, Macaulay Culkin decidiu voltar a atuar no ano 2000 ao aceitar participar de uma peça de teatro em Londres. Em 2003, também topou fazer uma rápida participação na série “Will & Grace”.

Neste mesmo ano, voltou a atuar em um filme após 9 anos: “Party Monster”, em que deu vida a um promotor de eventos que também era traficante de drogas e um assassino.

A carreira foi retomada de forma esporádica. O ator gravou mais cinco filmes e participou de algumas séries de TV e web, com destaque para “American Horror Story”.

Em 2018, o ator topou reviver Kevin McCallister em um comercial para o Google, que divertiu e trouxe boas lembranças para muitas pessoas mundo afora.

Em agosto de 2020, ao completar 40 anos, mostrou que não perdeu o bom humor e fez a seguinte postagem em seu perfil no Twitter:

“Ei, pessoal, querem se sentir velhos? Estou com 40 anos. De nada”

A publicação se tornou uma das mais curtidas e compartilhadas da história da rede social.

Com relação a sua vida pessoal, em 1998, com apenas 18 anos, Macaulay Culkin se casou com a atriz Rachel Miner. A união durou pouco tempo e os dois romperam em 2002. Em seguida, começou a namorar Mila Kunis. Os dois se separaram amigavelmente em 2011 e continuam amigos.

Desde 2017, Culkin namora Brenda Song, que conheceu durante as filmagens de “Changeland”, seu filme mais recente. Eles são pais de Dakota, que nasceu em abril de 2021. Ele tem o mesmo nome de uma das irmãs do ator, que faleceu em um acidente de carro em 2008.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesComo “Esqueceram de Mim” fez Macaulay Culkin se aposentar aos 14 anos
Augusto Ikeda
Augusto Ikedahttp://www.igormiranda.com.br
Formado em jornalismo pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Atua no mercado desde 2013 e já realizou trabalhos como assessor de imprensa, redator, repórter web e analista de marketing. É fã de esportes, tecnologia, música e cultura pop, mas sempre aberto a adquirir qualquer tipo de conhecimento.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades