Foto: Raven Losky / Facebook Pearl Jam

O grunge do Pearl Jam matou o hard rock e o metal? Stone Gossard opina

Músico entende que mudanças fazem parte da vida, incluindo o mundo da arte: “sempre há renovação no mundo e, com ela, surgem novas perspectivas”

A ideia de que o grunge aniquilou as forças do hard rock e do heavy metal – mais especialmente o primeiro – ainda é repetida por saudosos, alguns de uma época que sequer viveram. Porém, os argumentos contrários também são sólidos.

Em entrevista ao Vinyl Writer Music, o guitarrista do Pearl Jam, Stone Gossard, ofereceu sua visão sobre o tema.

“Acho que sempre há renovação no mundo e, com ela, surgem novas perspectivas. O hard rock estava realmente estagnado naquele ponto de maneira que deu uma oportunidade ao que chamarei de músicos ‘tecnicamente menos talentosos’.

Foi o momento para mostrar que havia outra maneira de tocar rock e fazer músicas pesadas em geral. E há outra maneira de criar caos e energia dessas músicas que estariam fora da paleta de cores normal de uma música de heavy metal.”

O instrumentista também deixa claro sua admiração pelas bandas dos anos 1980. Ao mesmo tempo, confessa que não se sentia representado por elas.

“Ouvi muito Motörhead, Iron Maiden, Mercyful Fate e até o que veio antes, como o Led Zeppelin. Escutei todas aquelas bandas da New Wave of British Heavy Metal e gostava delas. Dito isso, eu realmente não conseguia tocar daquele jeito, então estava apenas fazendo o que parecia certo para mim.

E acho que no final dos anos 1980 havia uma atitude sobre arte que estava se formando à parte do hard rock. Muitas pessoas estavam experimentando sons e novos grupos se formaram a partir daí. Havia algo novo, que realmente capturou os ouvidos das pessoas, e que tinha um enorme efeito sobre tudo isso também.”

Grunge, hard rock e heavy metal hoje juntos

Stone Gossard também ressalta que o tempo fez justiça às bandas dos anos 1980. Hoje, todos convivem no grande e diversificado mundo do rock and roll.

“Ao mesmo tempo, muitas dessas bandas de heavy metal que você está falando ainda estão por aí, então claramente elas não morreram. Claro, muitas tiveram que se reagrupar, e sim, alguns desapareceram, Mas isso faz parte do ciclo de vida, certo? Ainda existem muitos fãs por aí que amam hard rock e eu sou um deles. Mas a renovação e o renascimento fazem parte da arte, eu acho.”

Outros músicos comentam

Vale citar que os próprios atingidos com o levante de Seattle não concordam com a ideia de vilanizar o movimento. Nikki Sixx, baixista do Mötley Crüe, expressou sua opinião à revista Kerrang! em março de 2019.

“O grunge não matou o hair metal. Aquelas bandas se destruíram sozinhas ao ficar simplesmente copiando a fórmula até a exaustão.”

Outras declarações podem ser lidas nos links abaixo.

*Foto: Raven Losky / Facebook Pearl Jam

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

1 comentário
  1. Acredito que foi uma fase essa do Grunge: Nirvana detonando no shows e vendendo muitos discos, Pearl Jam também detonando no acústico MTV com o disco Ten e seus videos clipes e Alice in Chains que era considerada a banda Grunge mais Metal de todas, sem contar SoundGarden…onde conheci a banda através do Jogo do Vídeo game 3DO: Road Rash, onde ali tinha video clipes de várias bandas Grunge!!!! foi uma época boa, principalmente para a mulherada que muitas vezes curtia o som dos caras por causa do visual dos caras, fala sério!!!! Tenho boas recordações da época, anos 90, filmes, series, músicas e amigos da época…tudo isso vai englobando e mostrando o Quanto essa fase grunge e até mesmo o Guns N roses estavam assustando as bandas de Metal da época!!!! Saudades, valeu!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
0
Share