A banda Pearl Jam, em foto de 2020 para a divulgação do álbum "Gigaton"

Ao contrário de Eddie Vedder, outros membros do Pearl Jam são fãs do Mötley Crüe

“Jeff (Ament), Mike (McCready) e eu amávamos hard rock, vivemos aquela época. Comprei o primeiro disco do Motley Crüe na edição original, da Leathür Records. Eles tinham a mesma energia cru do punk, parecia o Motörhead”, diz guitarrista, apesar de provocações do vocalista

Uma recente declaração de Eddie Vedder citando o Mötley Crüe como exemplo do tipo de banda que detesta desencadeou uma série de reações online. Começando por fãs e chegando até Nikki Sixx, a fala do vocalista do Pearl Jam conseguiu reavivar a rivalidade entre adeptos do grunge e admiradores do hard rock oitentista.

Porém, os colegas de banda do cantor não parecem compactuar com o desgosto. Em entrevista à Revolver Magazine, transcrita pelo Loudwire, o guitarrista Stone Gossard declarou seu apreço pelo grupo, assim como de seus outros colegas musicais.

“Jeff (Ament, baixista), Mike (McCready, guitarrista) e eu amávamos hard rock, vivemos aquela época. Comprei o primeiro disco do Motley Crüe na edição original, da Leathür Records. Eles tinham a mesma energia cru do punk, parecia o Motörhead. Também gostava da vertente inglesa do estilo, era rebelde, contra as normas, me interessava.”

Too Fast for Love”, álbum de estreia do Mötley Crüe, foi lançado em 1981. Inicialmente, o trabalho foi disponibilizado de forma independente através do selo Leathür Records. A repercussão positiva fez com que ganhasse nova edição no ano seguinte, parcialmente regravado e remixado. Obteve sucesso mediano à época do lançamento. Com o passar do tempo e o estouro da banda, ganhou disco de platina nos Estados Unidos, ultrapassando o milhão de cópias vendidas.

Peso, mas com ressalvas

Stone declarou sempre ter gostado de som pesado, mas com ressalvas.

“O que gostava de mais heavy no começo era Black Sabbath e Led Zeppelin. Nada além. Depois veio o N.W.A. e coisas mais próximas do industrial. Mas sempre tinha que ter melodia, uma canção.”

Sobre Stone Gossard

Nascido em Seattle, Stone Carpenter Gossard começou a carreira tocando no March of Crimes e The Ducky Boys, que contavam com futuros membros do Soundgarden e Mudhoney em suas formações. A seguir, se juntou ao Green River, gravando um álbum e dois EPs – o segundo, “Dry as a Bone” (1987), foi o primeiro lançamento do selo Sub Pop sem ser uma coletânea.

Em 1988 participou da criação do Mother Love Bone. A banda acabou antes mesmo do disco “Apple” sair, com a morte do vocalista Andrew Wood. Stone ainda participou do projeto/tributo Temple of the Dog.

Seu maior reconhecimento viria com o Pearl Jam, do qual foi membro fundador e permanece até hoje. Com 11 álbuns de estúdio, o grupo já vendeu mais de 85 milhões de discos em todo o planeta.

https://www.youtube.com/watch?v=MS91knuzoOA

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
1
Share