A história de “Fire & Blood”, livro que inspira a série “A Casa do Dragão”

Enredo aborda trajetória da casa Targaryen, desde a dinastia da família em Westeros até a famosa “Dança dos Dragões”

“A Casa do Dragão” (“House of the Dragon” no original) é um seriado spin-off de “Game of Thrones”, um dos shows de TV mais populares dos últimos anos – e que terminou de forma bem polêmica. Só que diferente da original, a nova adaptação não é baseada nos livros da série “As Crônicas de Gelo e Fogo”, mas sim na obra “Fire & Blood”.

Este livro, que se passa séculos antes dos acontecimentos originais, explora mais a fundo a história da casa Targaryen. Ainda assim, o enredo não deixa de ter a presença de outros integrantes de famílias conhecidas deste universo.

- Advertisement -

Quem já teve a chance de ler “Fire & Blood” sabe muito bem da trama. Mas se você não acompanhou a parte literária deste universo criado por George R.R. Martin, não se preocupe: abaixo, vamos explicar um pouco sobre o livro e o que você pode esperar de “A Casa do Dragão”.

Atenção: o texto pode conter spoilers de “Fire & Blood”.

Sobre “Fire & Blood”

“Fire & Blood” foi lançado oficialmente em 20 de novembro de 2018 e escrito pelo próprio George R.R. Martin. A maior parte do material publicado é originário do livro “The World of Ice & Fire”, de 2014.

Originalmente, a ideia de Martin era lançar a obra apenas após o término de “As Crônicas de Gelo e Fogo”. No entanto, o autor mudou de ideia e resolveu publicar o trabalho mesmo sem ainda concluir o enredo principal.

Foi necessário modificar os planos após notar-se que havia muito material. Assim, houve a divisão em dois volumes. A segunda metade da obra é a que foi adaptada para a série spin-off “A Casa do Dragão” / “House of the Dragon”.

Martin também teve de modificar a forma de publicação, após notar que já havia muito material para um único volume, optando por dividi-lo em dois. No entanto, a continuação ainda não tem uma data de lançamento.

O enredo de “Fire & Blood”

“Fire & Blood” é focado no período em que a casa Targaryen dominou Westeros, além de também explorar a guerra civil da família – também chamada de “A Dança dos Dragões”, causada justamente por uma disputa pelo trono.

A trama se passa em torno de 300 anos antes dos acontecimentos de “As Crônicas de Gelo e Fogo” e é contada a partir do ponto de vista de um meistre, ao longo de diferentes períodos, como se fosse um livro de história.

“Fire & Blood” explora o reinado dos seguintes reis da casa Targaryen: Aegon I, Aenys I, Maegor I, Jaehaerys I, Viserys I, Aegon II e Aegon III.

Leia também:  Ozzy ou Dio, com quem Rudy Sarzo preferiu trabalhar? Baixista responde

Esse período de domínio da família em Westeros – também conhecida como Dinastia Targaryen – começou com Aegon I, que conquistou os sete reinos com a ajuda de seus dragões e irmãs, que também eram suas esposas. Vale lembrar que isso era um costume na família justamente para manter sua linhagem considerada pura.

O livro também dá bastante destaque para Visenya, uma das “irmãs-esposas” de Aegon, que ficou conhecida por sua longevidade e destreza para voar em um dragão.

Dos filhos do casal, quem ganhou bastante notoriedade no livro foi Maegor, que eventualmente se tornou rei. Ele ficou famoso por ser um governante com sede de sangue, ao ponto de ganhar o apelido “Maegor, o Cruel”.

Outro governante que se destacou na obra foi Jaehaerys, o rei mais longevo da casa Targaryen – seu reinado durou 55 anos. Durante o período em que reinou, promoveu algumas reformas e criou leis em Westeros, mas também teve de lidar com muitos desastres, sejam eles naturais ou causados pelo próprio ser humano.

Onde a adaptação começa

É a partir do reinado de Viserys que “A Casa do Dragão” / “House of the Dragon” começou a adaptar o enredo de “Fire & Blood”. Ele substituiu Jaehaerys, seu avô, após ter sido eleito por um conselho – os filhos homens do seu antecessor não viveram mais que o próprio pai.

Viserys Targaryen (Paddy Considine), um dos personagens de A Casa do Dragão / House of the Dragon
Viserys Targaryen (Paddy Considine), um dos personagens de “A Casa do Dragão” / “House of the Dragon”

Viserys ficou conhecido por ser mais pacífico que outros membros de sua família e considerado um dos maiores reis da história de Westeros. No entanto, iniciou – mesmo que sem querer – a Dança dos Dragões.

Esse famoso conflito entre os integrantes da casa envolveu Rhaenyra, sua filha com a primeira esposa, Aemma Arryn, e Aegon II, filho de seu segundo casamento com Alicent Hightower.

Rhaenyra Targaryen (Emma D'Arcy), um dos personagens de A Casa do Dragão / House of the Dragon
Rhaenyra Targaryen (Emma D’Arcy), um dos personagens de “A Casa do Dragão” / “House of the Dragon”

Aegon II foi coroado rei sem o consentimento de Rhaenyra, a escolhida original por Viserys mesmo após Alicent ter lhe dado filhos homens. A personagem sequer soube da morte do pai e quando descobriu o que aconteceu, jurou correr atrás do posto que acreditava pertencer a ela por direito.

A guerra acaba durando por vários anos, resultando na morte de muitos membros da família, incluindo os próprios Aegon II e Rhaenyra. Ironicamente, os filhos dos dois responsáveis pela Dança dos Dragões (Aegon III e Jaehaera) sacramentaram o fim da guerra após se casarem para botar um fim ao conflito.

As outras famílias de “Fire & Blood”

Sabemos que esse universo criado por George R.R. Martin conta com diversas casas além dos Targaryen, e elas também não deixaram de aparecer em “Fire & Blood”.

Leia também:  Um relato apaixonado de Kate Bush sobre a beleza dos discos de vinil

Os Baratheons, Starks e Lannisters, que tiveram destaque em “Game of Thrones”, até aparecem nesta obra, mas sem o mesmo protagonismo. Em “Fire & Blood”, este papel fica por conta das casas Velaryon e Hightower.

Os Velaryon, assim como os Targaryen, são de descendência valiriana. O líder da família é Corlys Velaryon, conhecido por ser um marinheiro de primeira e comandante de uma poderosa frota.

Corlys é casado com Rhaenys Velaryon, que também é uma Targaryen. A personagem ficou conhecida pelo apelido de “A Que Nunca Será Rainha”, já que ela deixou de ser escolhida para o trono duas vezes. Por conta disso, acabou se afastando um pouco de sua família.

Rhaenys Targaryen (Eve Best), um dos personagens de A Casa do Dragão / House of the Dragon
Rhaenys Targaryen (Eve Best), um dos personagens de “A Casa do Dragão” / “House of the Dragon”

Já a casa Hightower tem dois membros de destaque. A primeira que vamos citar é Alicent, que se tornou a segunda esposa de Viserys. Por ter lhe dado filhos homens vivos, a personagem pede ao marido para que um deles – Aegon II – seja seu herdeiro, o que a colocará contra a enteada Rhaenyra, a escolhida original.

Alicent Hightower (Olivia Cooke), um dos personagens de A Casa do Dragão / House of the Dragon
Alicent Hightower (Olivia Cooke), um dos personagens de “A Casa do Dragão” / “House of the Dragon”

Alicent é a filha de Otto Hightower, que ocupa o cargo de Mão do Rei desde que Jaehaerys era o governante de Westeros. Como você já deve ter imaginado, ele trabalha para garantir que o neto se torne o sucessor de Viserys.

Otto Hightower (Rhys Ifans), um dos personagens de A Casa do Dragão / House of the Dragon
Otto Hightower (Rhys Ifans), um dos personagens de “A Casa do Dragão” / “House of the Dragon”

Diferenças com “A Casa do Dragão” / “House of the Dragon”

Assim como ocorre com muitas adaptações de livros, “A Casa do Dragão” / “House of the Dragon” deve ter algumas mudanças em relação ao material de origem.

Em entrevista ao IGN, um dos showrunners do spin-off, Ryan Condal, explicou as diferenças entre o livro e a adaptação televisiva.

“O divertido deste show é que ele será mais um acompanhamento para o livro. Ele irá se comunicar com o livro de uma forma na qual algumas coisas estarão alinhadas, enquanto outras serão contadas de forma diferente. Mas a ideia é que, no final, sejam os mesmos eventos. É apenas o ‘porquê’ e o ‘como’ eles aconteceram que mudam em relação à história.”

O colega showrunner de Condal, Miguel Sapochnik, acredita que o fato de “Fire & Blood” ter sido escrito como um livro de história foi benéfico para desenvolver o enredo de “A Casa do Dragão” / “House of the Dragon”.

“Acho que foi um presente, porque nos deu muitas coisas pra fazer. Não tivemos de pensar no que eles fizeram, mas como eles fizeram e por que fizeram isso. Eu realmente acho que foi uma benção.”

Principais fontes: IndieWire, Popsugar, página do livro na Wikipédia e a Wiki da franquia.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesA história de “Fire & Blood”, livro que inspira a série “A...
Augusto Ikeda
Augusto Ikedahttp://www.igormiranda.com.br
Formado em jornalismo pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Atua no mercado desde 2013 e já realizou trabalhos como assessor de imprensa, redator, repórter web e analista de marketing. É fã de esportes, tecnologia, música e cultura pop, mas sempre aberto a adquirir qualquer tipo de conhecimento.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades