Sid Vicious fora do álbum do Sex Pistols foi um “alívio”, diz Steve Jones

Famoso baixista estava internado tratando vício em drogas na época em que único disco da banda foi gravado

O guitarrista Steve Jones concedeu entrevista à Forbes Magazine para falar sobre “Pistol”, série que conta a história dos Sex Pistols através de sua visão. A base do roteiro é “Lonely Boy: Tales From a Sex Pistol”, biografia lançada pelo músico em 2017. A direção ficou a cargo de Danny Boyle.

O papo também girou em torno dos 45 anos de “Never Mind the Bollocks, Here’s the Sex Pistols”. Considerado um dos pilares do punk, o disco cumpriu seu maior objetivo, que era causar polêmica. Várias lojas tradicionais se recusaram a comercializá-lo, por conta dos conteúdos gráficos e líricos.

- Advertisement -

A repercussão negativa só serviu para alimentar a curiosidade, especialmente no Reino Unido, onde o trabalho chegou ao primeiro lugar em vendas. Posteriormente, como esperado – ou, até mesmo, planejado –, a banda implodiu.

Sid Vicious em “Never Mind the Bollocks”

Steve Jones gravou o baixo de “Never Mind the Bollocks, Here’s the Sex Pistols”, já que Sid Vicious – substituto de Glen Matlock – estava internado em um hospital no período das sessões, tratando seu vício em drogas.

Leia também:  A música das antigas do Megadeth que pode voltar aos shows, segundo Mustaine

À Forbes, o guitarrista revelou considerar a ausência do baixista sido um ponto morbidamente positivo.

“O álbum é uma daquelas pequenas cápsulas de um certo momento no tempo. Houve um pouco de magia no processo. Tudo se juntou e foi uma daquelas coisas que eu acho que era apenas para ser. O legado é forte até hoje, uma loucura.

Um dos melhores momentos de estar nos Pistols para mim foi gravar o disco. Eu adorei. Paul Cook gravávamos bateria e guitarra juntos. Depois eu colocava o baixo, porque Sid Vicious não estava disponível, pois estava no hospital. Na verdade, foi um alívio ele não ter tocado. A situação deixou muito mais fácil para mim dizer: ‘Olha, Sid, deixa pra lá. Eu toco’. Funcionou para o melhor, eu acho.”

Leia também:  Como um comercial de manteiga salvou a carreira de John Lydon

“Pistol”, a série dos Sex Pistols

“Pistol” estreou lá fora no último dia 31 de maio.  No Brasil, a série será veiculada no serviço de streaming Star+, em data a ser definida.

O elenco apresenta:

  • Anson Boon (‘1917’ / ‘Blackbird’) como o vocalista Johnny Rotten;
  • Toby Wallace (‘Babyteeth’) como Steve Jones;
  • Louis Partridge (‘Enola Holmes’) como o baixista Sid Vicious;
  • Jacob Slater como o baterista Paul Cook;
  • Fabien Frankel (‘The Serpent’) como o baixista Glen Matlock;
  • Sydney Chandler (‘Don’t Worry Darling’) como Chrissie Hynde (Pretenders);
  • Emma Appleton (‘The Witcher’) como Nancy Spungen;
  • Maisie Williams (‘Game of Thrones’) como Jordan (Pamela Rooke);
  • Talulah Riley como Vivienne Westwood;
  • Thomas Brodie-Sangster como o empresário Malcolm McLaren.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesSid Vicious fora do álbum do Sex Pistols foi um “alívio”, diz...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades