Tony Dolan diz que músicos do Venom Inc estão vacinados e critica produtora brasileira

Mosh Productions alegou “falta de comunicação e não apresentação da documentação necessária para entrada no Brasil” ao anunciar cancelamento de shows da banda no Brasil, agendados para o fim deste mês

Tony Dolan, o “Demolition Man”, vocalista e baixista do Venom Inc, divulgou um comunicado ao site da revista Roadie Crew com relação ao cancelamento da turnê pelo Brasil, que aconteceria no fim deste mês de abril. A Mosh Productions, empresa responsável pela tour, anunciou que os shows da banda seriam cancelados e os festivais que a receberiam seriam adiados para 2023.

Em comunicado anterior, a Mosh alegou “falta de comunicação e não apresentação da documentação necessária para entrada no Brasil”, inclusive comprovante de vacinação contra a Covid-19, como causas do cancelamento. A nota da empresa pode ser lida clicando aqui.

No entanto, Tony Dolan nega a versão apresentada pela produtora brasileira e diz que todos os integrantes do Venom Inc estão vacinados. A declaração do Demolition Man, conforme enviada à Roadie Crew, será reproduzida na íntegra a seguir.

“O promotor cancelou na segunda-feira, quando o passaporte do Mantas foi devolvido. Ao invés de seguir em frente decidiu não comprar as passagens.

O promotor está fazendo confusão desde que agendou o Armageddon (festival), que ele remarcou para este ano e nos perguntou. Dissemos que tudo bem, sem problemas. Então, há algumas semanas ele me enviou mensagens perguntando se poderíamos fazer em 2023 e eu falei que poderíamos fazer. Faz tempo que ele está sabendo que esta banda está vacinada e temos os comprovantes. No caso do Nasty Savage, a banda saiu porque eles são antivax.

Além disso, não é exigido visto de trabalho para tocar no Brasil. Tivemos um atraso de passaporte para Mantas, que estávamos esperando para que fosse devolvido a ele pelo governo, fato que ocorreu na manhã da última segunda-feira, duas semanas antes dos shows. Porém, em vez de comprar voos, o promotor decidiu cancelar tudo e nos culpou, dizendo que somos antivacina, não temos visto de trabalho etc.

São afirmações para disfarçar e desviar sua decisão de mudar (DE NOVO!) os festivais para 2023 – ele implorou isso a mim algumas semanas atrás e eu disse tudo bem. Por isso, venho aqui me desculpar por esta confusão. Eu tenho muitos amigos pessoais no Brasil há anos. Veja, eu tenho São Paulo tatuado na minha pele. Nós até iríamos apresentar uma música que estará em nosso próximo álbum pela primeira vez a vocês. Jamais iríamos criar este tipo de problema.”

Até o momento, a Mosh Productions não se manifestou sobre a versão apresentada por Tony Dolan, que também tem rebatido comentários da produção no Facebook.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
4
Share