Paul Di’Anno concede sua primeira entrevista desde cirurgia nos joelhos

Operado recentemente na Croácia, ex-vocalista do Iron Maiden fez críticas ao sistema de saúde universal britânico; em procedimento realizado anos antes, médicos esqueceram instrumentos cirúrgicos em seu corpo

O vocalista Paul Di’Anno falou sobre sua recuperação dos problemas de saúde que vem enfrentando nos últimos anos em entrevista ao podcast croata Još Jedan.

Hoje com 64 anos, o frontman dos dois primeiros discos do Iron Maiden foi internado em 2016 para remover um abscesso “do tamanho de uma bola de rugby” em seus pulmões. Também passou por substituição de ambos os joelhos após vários acidentes de motocicleta ao longo dos anos. Em seus últimos shows, realizados há seis anos, subiu ao palco em uma cadeira de rodas.

Mais recentemente, fãs e amigos se mobilizaram na internet para viabilizar uma cirurgia nos joelhos do cantor, realizada na Croácia. Hoje, Di’Anno diz estar se sentindo melhor, mas que ainda há um longo caminho de recuperação.

Inicialmente, conforme transcrito pelo Blabbermouth, ele criticou o National Health Service (NHS), sistema de saúde universal britânico.

“O NHS é terrível. Eu era um grande defensor deles. Os trabalhadores são incríveis, mas a parte burocrática conta com um monte de idiotas. Os enfermeiros e a equipe médica são ótimos, mas estão de mãos atadas, não sabiam o que mais fazer comigo. Fui simplesmente abandonado.”

A pior parte de todo o processo, de acordo com Paul, ocorreu antes mesmo de suspender suas atividades musicais.

“Tive uma sepse (quando uma infecção que você já tem desencadeia uma reação em cadeia em todo o corpo) em 2015 que quase me matou. Passei oito meses em um hospital na Inglaterra. Você tem 45 minutos cruciais para receber tantos antibióticos antes de morrer, e eles conseguiram evitar o pior. Ainda passei outros três meses em uma casa de repouso.”

O que parecia trazer um alívio, acabou só piorando.

“Enquanto eu estava lá fazendo as coisas, em visitas ao hospital, eu peguei MRSA (Staphylococcus aureus resistente à meticilina, uma infecção causada por um tipo de bactéria staph que se tornou resistente a muitos dos os antibióticos usados ​​para tratar infecções comuns de estafilococos) duas vezes. Isso continuou atrasando as coisas até que tiraram um joelho e colocaram uma placa de cimento. Na primeira vez quebrou, então abriram novamente e colocaram outro. Essa ainda está aqui.”

Possível negligência médica com Paul Di’Anno

Para completar, Paul Di’Anno revelou que os médicos croatas encontraram evidências de que instrumentos cirúrgicos foram deixados por engano dentro de seu corpo, potencialmente abrindo a porta para que ele buscasse uma compensação por meio de um processo de negligência médica.

“Quando cheguei na clínica, me examinaram e encontraram um grampo na minha perna que estava lá desde a operação de quatro anos atrás. O que está acontecendo? A propósito, vai haver um processo.”

A entrevista completa, em inglês e sem legendas, pode ser assistida no player de vídeo a seguir.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
26
Share