Por que o Guns N’ Roses não estava preparado para o sucesso, segundo Slash

Guitarrista achava que banda seria uma atração cult, longe das proporções atingidas

Ainda que tenha levado um ano para se consolidar desde o lançamento, “Appetite for Destruction” foi um fenômeno colossal. O disco de estreia do Guns N’ Roses vendeu mais de 30 milhões de cópias em todo o mundo, chegando ao número 1 da parada Billboard 200.

O sucesso se espalhou pelo planeta, incluindo o Brasil, onde o trabalho alcançou premiação de platina – algo bastante incomum para artistas ligados ao lado mais pesado do rock e cantando em inglês.

Em entrevista à revista Classic Rock, o guitarrista Slash declarou que seria um fã da banda caso não fosse um integrante dela.

“Sempre achei que éramos ótimos. Mas imaginava que nos tornaríamos cult, jamais fantasiei sobre chegarmos a algo gigante. Até por isso, penso que não estávamos preparados quando aconteceu.”

Quanto ao seu retorno em 2016, o homem da cartola confessou que não tinha grandes expectativas, especialmente por conta da relação estremecida por anos com o frontman e dono do grupo.

“Quando nos reunimos, Axl e eu realmente superamos esse grande obstáculo de negatividade que carregamos por anos e anos. Tivemos uma conversa realmente simples e relativamente curta. Em todos esses anos que estivemos separados, ele se tornou um cara muito profissional. Há uma espécie de sinergia que está acontecendo nos últimos seis anos que nunca tivemos em nossa primeira encarnação.”

Guns N’ Roses de volta ao Brasil

O Guns N’ Roses volta ao Brasil para se apresentar no segundo semestre. A banda faz show no Rock in Rio 2022 dia 8 de setembro. Por hora, é a única data confirmada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
20
Share