O que diz mulher que inspirou “Brown Sugar” sobre Rolling Stones tirarem música dos shows

Faixa foi removida dos repertórios da banda devido à sua letra, com referências à escravidão

A agora controversa música “Brown Sugar”, dos Rolling Stones, foi feita com inspiração em uma mulher: Claudia Lennear. A cantora fez parte do grupo The Ikettes e namorava o vocalista Mick Jagger à época da composição.

A faixa, que se tornou um grande hit, foi retirada do repertório da mais recente turnê dos Stones por conta das referências à escravidão. Apesar de deixar claro que a canção explicita os horrores da situação, a banda preferiu não entrar em polêmicas no momento.

Claudia, por sua vez, revelou seu ponto de vista em bate-papo com a Spin.

“As pessoas estão perdendo um momento histórico do rock and roll com a ausência de ‘Brown Sugar’. Sou uma pessoa sensível ao sofrimento alheio, mas quando se trata de licença poética, deixo rolar. Ela tem um ótimo riff e melodia. Keith Richards toca essas duas primeiras notas, todos ficam de pé, batem palmas, dançam e cantam. Quando a ouço, meu primeiro pensamento é: ‘viva os Rolling Stones’.”

Curiosamente, Claudia se incomodou mais com a única música da qual participou na história da banda: “Star Star”. A faixa do álbum “Goats Head Soup”, de 1973, aborda a relação de astros do Rock com groupies. Lennear declarou ter aceitado participar das sessões “apenas de um ponto de vista profissional”.

Rolling Stones e Brown Sugar

Lançada no álbum “Sticky Fingers” (1971), “Brown Sugar” toca em temas polêmicos, que vão desde o vício em heroína (o “açúcar marrom” é uma óbvia referência à droga) até os abusos sofridos pelos escravizados, especialmente mulheres, que eram levados da África à América. Tudo é apresentado de forma sutil e tem como pano de fundo alguns relacionamentos de Jagger com negras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
22
Share