Foto: divulgação

Kiss quase colocou “Dynasty” como título do álbum “Destroyer”, revela Gene Simmons

Nome original do disco acabou sendo usado três anos depois, quando formação original já se esfacelava

Lançado pelo Kiss em 1976, “Destroyer” acrescentou novos elementos à sonoridade clássica da banda – cortesia da parceria com o produtor Bob Ezrin – e se tornou um dos discos referenciais de sua carreira. Porém, o título usado para o quarto álbum de estúdio do grupo quase foi outro: “Dynasty”.

Gene Simmons, baixista e vocalista da banda, revelou a curiosidade no texto de apoio de um recente relançamento de “Destroyer”, que celebra os 45 anos do álbum. Conforme transcrito pelo site Ultimate Classic Rock, o músico contou que um funcionário deu a ideia para o nome definitivo do disco.

“Howard Marks, que cuidava das nossas finanças, foi ao estúdio quando estávamos tentando encontrar um título. Disse que seu filho tinha escutado a conversa e sugeriu ‘Destroyer’. Olhamos uns para os outros e concluímos ser uma boa.”

Até então, a ideia de Simmons era chamar o trabalho de “Dynasty”. O título acabou sendo usado três anos depois, no sétimo trabalho de estúdio do Kiss, quando a formação original já estava se esfacelando.

“Lembro-me de querer chamá-lo de Dynasty, que usamos mais tarde. Era uma referência à Dinastia Ming, a última a governar China. Também havia um programa de TV com o nome, mas não sabia à época.”

Apesar do clima conturbado em sua produção, “Dynasty” ainda conseguiu um hit gigante com sua música de abertura e primeiro single, “I Was Made For Lovin’ You”. “Destroyer”, por sua vez, é carregado de clássicos como “Detroit Rock City”, “Beth”, “God of Thunder” e “Shout it Out Loud”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
1
Share