Foto: Lucas Garrido

Halsey diz que chamar Nine Inch Nails para produzir álbum foi o momento mais assustador da vida

“Parecia que estava escrevendo uma carta para o Papai Noel dizendo que havia sido uma boa garota e gostaria de ganhar um presente”, declara a artista

O álbum mais recente da cantora pop alternativa Halsey, “If I Can’t Have Love, I Want Power”, foi produzido por Trent Reznor e Atticus Ross, integrantes do Nine Inch Nails.

A parceria era um sonho da artista, que revelou ao New Musical Express que o momento de fazer o convite foi o mais assustador de sua vida.

“Parecia que estava escrevendo uma carta para o Papai Noel dizendo que havia sido uma boa garota e gostaria de ganhar um presente.”

Halsey ainda revelou como abordou os músicos para que os músicos do Nine Inch Nails trabalhassem na produção do disco.

“Fui muito honesta, expliquei que era um grande fã e os plagiava – muito – há anos. Falei que não era arrogante o suficiente para acreditar que tinha algo novo a oferecer para eles, mas este álbum versava sobre gravidez, identidade de gênero e body horror. O mais importante para mim era que houvesse tensão sonora. Precisava ser visceral ou estaria prestando um péssimo serviço à mensagem.”

Halsey e If I Can’t Have Love, I Want Power

Conceitual, “If I Can’t Have Love, I Want Power” lida com as sensações experimentadas por Halsey durante a gravidez e o parto de sua primeira filha. A ideia é refletida desde a capa, produzida por Lucas Garrido, onde a artista surge com um de seus seios à mostra e segurando um bebê.

Em nota à imprensa divulgada na época do lançamento, a cantora comentou:

“Esse é um álbum conceitual sobre as alegrias e horrores da gravidez e do parto. Era muito importante para mim que a capa transmitisse o sentimento da minha jornada nos últimos meses. A dicotomia da Maria e da Prostituta. A ideia de que eu, como um ser sexual, e meu corpo, como um recipiente e um presente para meu filho, são dois conceitos que podem coexistir de forma pacífica e poderosa. Meu corpo pertenceu ao mundo de muitas maneiras diferentes nos últimos anos e esta imagem é minha forma de recuperar minha autonomia e estabelecer meu orgulho e força como uma força vital para meu ser humano.

Essa imagem da capa celebra o corpo da gestante e do pós-parto como algo belo, para ser admirado. Temos um longo caminho a percorrer para erradicar o estigma social em torno dos corpos e da amamentação. Espero que isso seja um passo na direção certa.”

Além da colaboração do Nine Inch Nails, o trabalho conta com participações de Dave Grohl (Foo Fighters) e Lindsey Buckingham (Fleetwood Mac). O disco chegou ao top 10 em nove paradas internacionais, incluindo o segundo lugar no Billboard 200, principal ranking dos Estados Unidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
1
Share