Foto: Lucas Garrido

Halsey lança o álbum “If I Can’t Have Love, I Want Power” e aproxima-se do rock

Novo trabalho da artista pop tem produção de Trent Reznor e Atticus Ross (Nine Inch Nails), além de participações de Dave Grohl (Foo Fighters) e Lindsey Buckingham (Fleetwood Mac)

A cantora Halsey, nome conhecido do pop alternativo, lançou seu quarto álbum de estúdio. Intitulado “If I Can’t Have Love, I Want Power”, o trabalho chega a público pela Capitol Records.

Conceitual, “If I Can’t Have Love, I Want Power” lida com, segundo Halsey, “as alegrias e os horrores da gravidez e do parto”. A artista deu à luz sua primeira filha recentemente e buscou refletir a ideia do álbum logo na capa (disponível ao fim do post), produzida por Lucas Garrido, em que surge com um de seus seios à mostra e segurando um bebê.

Veja, abaixo, um comunicado divulgado pela artista sobre a capa e o conceito do disco.

“Esse é um álbum conceitual sobre as alegrias e horrores da gravidez e do parto. Era muito importante para mim que a capa transmitisse o sentimento da minha jornada nos últimos meses. A dicotomia da Maria e da Prostituta. A ideia de que eu, como um ser sexual, e meu corpo, como um recipiente e um presente para meu filho, são dois conceitos que podem coexistir de forma pacífica e poderosa. Meu corpo pertenceu ao mundo de muitas maneiras diferentes nos últimos anos e esta imagem é minha forma de recuperar minha autonomia e estabelecer meu orgulho e força como uma força vital para meu ser humano.

Essa imagem da capa celebra o corpo da gestante e do pós-parto como algo belo, para ser admirado. Temos um longo caminho a percorrer para erradicar o estigma social em torno dos corpos e da amamentação. Espero que isso seja um passo na direção certa.“

Ouça o álbum a seguir, via Spotify, ou clique aqui para conferir em outras plataformas.

Elo com o rock

“If I Can’t Have Love, I Want Power” volta a reforçar o elo de Halsey com o rock. Veículos de imprensa do exterior têm classificado o álbum como “o trabalho roqueiro” da artista, considerando entrevistas dela e colaborações recentes com nomes como Machine Gun Kelly, Yungblud + Travis Barker e Bring Me the Horizon.

A conexão com o gênero é reforçada na escolha dos produtores: Trent Reznor e Atticus Ross, consagrados com o Nine Inch Nails, comandaram as gravações do disco. São eles quem parecem dar a atmosfera do trabalho, bem orientada ao industrial, especialmente nas músicas mais lentas.

Há, ainda, participações de Dave Grohl (Foo Fighters, ex-Nirvana), tocando bateria na música “Honey”; Lindsey Buckingham (ex-Fleetwood Mac), na guitarra de “Darling”; e Pino Palladino (The Who) e Karriem Riggins na cozinha de “Lilith”, entre outros.

“If I Can’t Have Love, I Want Power” dá sequência ao álbum “Manic”, que estreou no topo das paradas americanas em 2020. O disco, vale lembrar, já havia estreitado a relação da artista com o rock, em vertentes mais alternativas.

Halsey – “If I Can’t Have Love, I Want Power”

  1. The Tradition
  2. Bells in Santa Fe
  3. Easier than Lying
  4. Lilith
  5. Girl Is a Gun
  6. You Asked for This
  7. Darling
  8. 1121
  9. Honey
  10. Whispers
  11. I Am Not a Woman, I’m a God
  12. The Lighthouse
  13. Ya’aburnee
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
9
Share