Foto: Clay Lancaster

David Ellefson teve medo de sair na rua após vazamento de vídeos íntimos

“Hoje faço parte de uma comunidade de recuperação para quem passa pelo que passei”, afirma o ex-baixista do Megadeth

O baixista David Ellefson enfrentou uma série de situações na vida pessoal após o vazamento de vídeos íntimos enviados a uma fã. Além de ter sido demitido do Megadeth, o músico passou a lidar com o medo do reconhecimento em público.

A revelação foi feita em recente entrevista ao podcast Talk Toomey, com falas transcritas pelo Blabbermouth. Ellefson disse que procurou tratamento profissional após o incidente.

“Não conseguia nem ir ao Starbucks, ficava nervoso. Sumi do radar, fechei tudo nas redes sociais. Procurei aconselhamento e terapia. Hoje faço parte de uma comunidade de recuperação para quem passa pelo que passei. Graças a Deus eles têm me apoiado muito.”

O músico também destacou a importância de buscar ajuda externa.

“Quando esses grandes desafios aparecem na vida, como todos nós temos, sejam eles quais forem, você é forçado a dizer: ‘tudo bem, isso é maior do que eu; é mais do que posso lidar’. Estou feliz por ter pedido socorro.”

David Ellefson e o lado ruim da fama

Ainda durante a entrevista, David Ellefson falou sobre a situação acabou mostrando o pior lado da fama.

“Você queria ser uma estrela do rock, um músico, queria estar lá fora fazendo isso… mas é preciso estar pronto para o escuro, as sombras dos holofotes às vezes também caem sobre você. Acontece, é a realidade. Olhamos para a vida de outra pessoa e pensamos: ‘Não seria ótimo ser ela?’ Às vezes, se você soubesse o que está acontecendo na vida dela, provavelmente aceitaria todos os seus problemas de volta. Diria: ‘Sim, nos bastidores isso não parece tão bom quanto pensei’. Nossos ídolos também sangram”.

A demissão do Megadeth

David Ellefson segue carreira com o The Lucid, projeto que está lançando seu primeiro disco. Em outra entrevista, desta vez ao Trunk Nation, o músico deu mais detalhes sobre a demissão do Megadeth.

“Na noite em que as mensagens e o vídeo vazaram online, algumas pessoas disseram: ‘ei, não fale nada’. Em particular, o pessoal do Megadeth não queria que eu dissesse nada. Mas meus consultores jurídicos disseram: ‘acho que você deveria dizer alguma coisa; algumas pessoas fizeram alegações falsas e você tem todo o direito de se defender’. Foi o que fiz.”

De acordo com Ellefson, ter se pronunciado sobre o caso de forma praticamente imediata rendeu a sua dispensa da banda.

“No final das contas, isso levou à minha demissão. Mas eu tenho todo o direito, como qualquer pessoa, de me defender, especialmente quando alguém está espalhando mentiras. Então, resolvi isso naquela noite, e bastante honestamente, era isso – estava acabado. Isso rapidamente os levou a tomar a decisão de se separar de mim e se afastar da história.

Tínhamos conversado originalmente sobre fazer uma espécie de declaração conjunta e, é claro, não foi o que aconteceu. Portanto, fiquei desapontado com a forma como conduziram.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
1
Share