Peter Criss barrou uso de “Beth” em documentário sobre o Kiss

Paul Stanley disse que tentou trazer Criss e Ace Frehley para participar da produção, mas, segundo ele, os dois só estariam interessados em dinheiro

O Kiss, em parceria com a emissora A&E, está lançando um documentário sobre a carreira da banda, intitulado “Biography: Kisstory“. O longa, inclusive, será exibido no Brasil no segundo semestre, algum tempo após sua estreia nos Estados Unidos, marcada para este fim de semana.

Embora conte com áudios e vídeos de várias fases do grupo, o filme não poderá contar com um dos maiores hits do quarteto nos anos 70: a música “Beth”, composta por Peter Criss. O ex-baterista do grupo teria barrado o uso da canção no documentário de acordo com o vocalista e guitarrista Paul Stanley.

- Advertisement -

O frontman do Kiss falou ao Ultimate Classic Rock sobre o envolvimento de Peter Criss e do guitarrista Ace Frehley, ex-membros da formação original, no documentário. Segundo Stanley, foram feitas tentativas para que os dois participassem mais ativamente do projeto, mas, aparentemente, eles estavam mais interessados em receber os direitos autorais por suas imagens e músicas do que colaborar de fato.

“É triste, mas meio que dá para entender. Fizemos o melhor que pudemos. Tentamos várias vezes, de todas as formas diferentes, fazer eles serem parte disso, mas essa ideia de edição final, dinheiro, isso e aquilo… era como ‘não, seu envolvimento não garante isso’. E no final, quem perde em uma situação assim? Eles.

Eu realmente não quero criticar aqueles caras, porque nós não estaríamos aqui hoje se eles não tivessem feito parte da banda, e não estaríamos aqui hoje se eles ainda fizessem parte da banda.”

Ace Frehley e Peter Criss: no Kiss, só em arquivo

A declaração de Paul Stanley bate com uma informação dada pelo jornalista Eddie Trunk no começo de junho, em seu perfil no Twitter.

Leia também:  De surpresa, Netflix aumenta preços de seus planos; veja novos valores

De acordo com o radialista, Frehley e Criss aparecem no documentário através de entrevistas antigas, algumas tiradas de seu próprio programa – e devidamente creditadas. O filme traz um aviso na tela, explicando que os ex-membros se negaram a participar.

O histórico do relacionamento dos membros atuais do Kiss com os originais é complicado. Ace Frehley parece ser mais acessível, tendo participado de músicas e até turnês ao lado de Paul Stanley e Gene Simmons, em sua carreira solo, nos últimos anos.

Peter Criss, atualmente aposentado, vive uma vida mais reclusa e suas declarações tendem a ser mais duras em relação aos antigos colegas de banda.

Leia também:  Diretor que comeu só McDonald’s por um mês para documentário morre aos 53 anos
ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasPeter Criss barrou uso de "Beth" em documentário sobre o Kiss
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes é jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Interessado em música desde a infância, teve um blog sobre discos de hard rock/metal antes da graduação e é considerado o melhor baixista do prédio onde mora. Tem passagens por Ei Nerd e Estadão.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades