Foto: reprodução / Facebook

Morre Tawny Kitaen, a mulher que salvou o Whitesnake e a gravadora Geffen

Tawny Kitaen nos deixou. A modelo e atriz de grande fama na década de 1980, especialmente por ter protagonizado videoclipes do Whitesnake, morreu em sua casa em Newport Beach, na Califórnia, na última sexta-feira (7). Ela tinha 59 anos.

A notícia da morte de Tawny circulava, desde a noite de sexta (7), sem uma confirmação oficial. O site Metal Sludge, de Stevie Rachelle, vocalista do Tuff, foi o primeiro a dar a notícia. O jornalista Eddie Trunk compartilhou a informação.

Agora, o fato ganha ares extraoficiais mais fortes com a confirmação do TMZ, site especializado na cobertura de celebridades. A página não indicou o que causou a morte da modelo.

Sobre Tawny Kitaen

Nascida em 5 de agosto de 1961, em San Diego, na Califórnia, Tawny Kitaen começou a trabalhar como modelo e atriz no início da década de 80. Em 1983, ela teve seu primeiro trabalho no filme “Malibu”, em um papel discreto.

No ano seguinte, vieram trabalhos de maior exposição, como o longa-metragem “Bachelor Party” (1984), ao lado de Tom Hanks, e a aparição na capa de “Out of the Cellar”, disco de estreia do Ratt, que vendeu 3 milhões de cópias nos Estados Unidos. Na época, ela namorava o guitarrista da banda, Robbin Crosby.

Fama com o Whitesnake e anos seguintes

Com o passar do tempo, Tawny Kitaen tornou-se ainda mais conhecida e passou a ser considerada uma espécie de sex symbol da década de 1980. Muito disso veio com a fama conquistada nos videoclipes do Whitesnake em que ela atuou: “Here I Go Again”, “Still of the Night” e “Is This Love”, faixas do álbum “1987” (1987), além de “The Deeper the Love”, música do disco “Slip of the Tongue” (1989).

A modelo e atriz foi casada brevemente com o vocalista do Whitesnake, David Coverdale. Os dois se divorciaram no início da década de 1990.

Outros trabalhos foram realizados com o passar dos anos, sem tanto destaque. Os problemas de vida pessoal começaram a pesar, em especial, a partir dos anos 2000.

Ela foi acusada, em 2002, de violência doméstica por seu então marido, o jogador de beisebol Chuck Finley. Já em 2006, foi presa sob alegação de que estaria em posse de 15 gramas de cocaína. Em 2009, foi detida por dirigir embriagada.

Salvando banda e gravadora

O cineasta Marty Callner, diretor dos famosos clipes do Whitesnake, afirma que o álbum “1987” só fez sucesso de verdade graças a Tawny Kitaen. Na época, os videoclipes das músicas “Still of the Night”, “Here I Go Again” e “Is This Love”, protagonizados por ela, se tornaram verdadeiros fenômenos na programação do canal MTV.

Em uma publicação nas redes sociais, feita no início de 2021, o profissional relembrou a complicada situação do Whitesnake antes do álbum “1987”:

“Quando conheci David Coverdale, nos encontramos para almoçar. Ele tinha 5 dólares e um preservativo em sua carteira. Não tinha seguro de carro e estava hospedado no hotel Mondrian (ele não tinha dinheiro, mas o dono gostava dele), cantando jingles para o New York Seltzer (refrigerante) e basicamente fora do mercado.

Fui abordado pelo empresário de David, Howard Kaufman, que também representava o Heart, com quem eu trabalhava na época. Howard e John Kolodner me perguntaram se eu faria um clipe barato para o Whitesnake, porque a Geffen Records não tinha dinheiro para investir no projeto. Gostei da música e decidi ir em frente. Fizemos nosso primeiro vídeo, ‘Still of the Night’, que era uma canção de 9 minutos, com alguns músicos que nem tocavam no disco.”

O diretor sabia que o resultado inicial das filmagens não era bom, mas uma ideia envolvendo Tawny Kitaen, então namorada de David Coverdale, logo surgiu em sua cabeça:

“Perto do final da filmagem, eu sabia que não tínhamos um clipe. Daí entrou Tawny Kitaen em minha casa, com David, e eu imediatamente perguntei se ela poderia estar no clipe. Eu sabia que seria a camada perfeita. Ela tinha tanta magia, tanto carisma, era tão sexy, tão doce, eu a amei imediatamente.

Pedi à Geffen US$ 35 mil para filmar Tawny em 16mm. O Mondrian me daria locação grátis e usaríamos um Jaguar deles, que mais tarde se tornaria infame em ‘Here I Go Again’ (junto do meu, risos). A Geffen disse ‘não’, os empresários disseram ‘não’, estávamos numa situação difícil.

Virei para minha esposa Aleeza, meu anjo, e perguntei se deveríamos emprestar a eles o dinheiro para terminar o clipe. Ela disse: ‘se você acredita, faça isso. Graças a Aleeza, o resto é história. O Whitesnake acabou salvando a Geffen Records, começamos a fazer vídeos inovadores, incluindo ‘Here I Go Again’ e ‘Is This Love’. Eles venderam milhões de discos, e Tawny se tornou uma superstar maior do que já era.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
15
Share