A primeira música do Kiss a atingir 1 bilhão de streams no Spotify

Faixa do álbum “Dynasty” foi recebida com críticas dos fãs à época do seu lançamento

  • Leia mais sobre:
  • Kiss

O Kiss teve a primeira música de seu repertório ultrapassando um bilhão de streams no Spotify, plataforma de áudio mais popular do mercado. O feito foi alcançado por “I Was Made for Lovin’ You”, faixa de abertura do álbum “Dynasty”, lançado em 1979.

­

- Advertisement -

A canção adquiriu status de cult com o passar dos anos, após ter sido recebida com uma chuva de críticas dos fãs à época em que saiu. A composição, que marcou o início da parceria de Paul Stanley com Desmond Child, contava com claras referências à disco music, “inimiga” dos roqueiros no período.

O próprio baixista e vocalista Gene Simmons já admitiu não gostar dela, reconhecendo que a manutenção no repertório dos shows se dava por conta do público. Curiosamente, durante o show de sua banda solo no Summer Breeze Brasil 2024 contou com a inclusão do hit, mesmo pertencendo ao legado de seu colega.

Em 2018, o linguarudo – em todos os sentidos – disse ao canal OK Magazine, em vídeo excluído do YouTube:

“Até hoje, odeio tocar essa música. Estádios cheios de pessoas pulam com essa música como gafanhotos bíblicos – ficam loucos, com tatuagens e tudo o mais e… ‘ahhh!’. Pulam enquanto estou cantando: ‘do, do, do, do, do, do… mate-me agora’. Até hoje eu odeio essa música.”

O sucesso de “I Was Made for Lovin’ You”

Curiosamente, “I Was Made for Lovin’ You” foi um sucesso muito maior na Europa do que nos Estados Unidos, onde a imagem do Kiss já estava desgastada. Ela chegou ao topo da parada na Holanda, além de ter sido número 2 na França, Alemanha (então Alemanha Ocidental), Suíça e Áustria.

Além de Paul e Gene, a gravação contou com o guitarrista Ace Frehley entre os membros da formação original. Embora apareça no videoclipe, o baterista Peter Criss foi substituído por Anton Fig em estúdio. O produtor Vini Poncia – também creditado como compositor – adicionou sintetizadores.

Rock no clube do bilhão do Spotify

Confira, a seguir, outras músicas de rock que ultrapassaram a marca de 1 bilhão de streams no Spotify:

  • AC/DC – “Back in Black”
  • AC/DC – “Highway to Hell”
  • AC/DC – “Thunderstruck”
  • AC/DC – “You Shook Me All Night Long”
  • Aerosmith – “Dream On”
  • Aerosmith – “I Don’t Want to Miss a Thing”
  • Arctic Monkeys – “505”
  • Arctic Monkeys – “Do I Wanna Know?”
  • Arctic Monkeys – “I Wanna Be Yours”
  • Arctic Monkeys – “R U Mine?”
  • Arctic Monkeys – “Why’d You Only Call Me When You’re High?”
  • Beatles – “Here Comes the Sun”
  • Black Sabbath – “Paranoid”
  • Blink-182 – “All The Small Things”
  • Bon Jovi – “Livin’ On A Prayer”
  • Bon Jovi – “You Give Love a Bad Name”
  • Bryan Adams – “Summer of ’69”
  • Creedence Clearwater Revival – “Fortunate Son”
  • Dire Straits – “Sultans of Swing”
  • Eagles – “Hotel California”
  • Elton John – “I’m Still Standing”
  • Evanescence – “Bring Me to Life”
  • Fall Out Boy – “Centuries”
  • Fleetwood Mac – “Dreams”
  • Fleetwood Mac – “The Chain”
  • Florence + the Machine – “Dog Days Are Over”
  • Foo Fighters – “Everlong”
  • Foster the People – “Pumped Up Kicks”
  • Goo Goo Dolls – “Iris”
  • Green Day – “Basket Case”
  • Guns N’ Roses – “Paradise City”
  • Guns N’ Roses – “Sweet Child O’Mine”
  • Guns N’ Roses – “Welcome to the Jungle”
  • Hoobastank – “The Reason”
  • Journey – “Don’t Stop Believin’”
  • Kings of Leon – “Sex On Fire”
  • Kiss – “I Was Made for Lovin’ You”
  • Linkin Park – “In the End”
  • Linkin Park – “Numb”
  • Lynyrd Skynyrd – “Sweet Home Alabama”
  • Måneskin – “Beggin’”
  • Måneskin – “I Wanna Be Your Slave”
  • Metallica – “Enter Sandman”
  • Metallica – “Nothing Else Matters”
  • Nickelback – “How You Remind Me”
  • Nirvana – “Come as You Are”
  • Nirvana – “Smells Like Teen Spirit”
  • Oasis – “Wonderwall”
  • Papa Roach – “Last Resort”
  • Queen – “Another One Bites the Dust”
  • Queen – “Bohemian Rhapsody”
  • Queen – “Don’t Stop Me Now”
  • Queen – “We Will Rock You”
  • Queen e David Bowie – “Under Pressure”
  • R.E.M. – “Losing My Religion”
  • Radiohead – “Creep”
  • Red Hot Chili Peppers – “Californication”
  • Red Hot Chili Peppers – “Can’t Stop”
  • Red Hot Chili Peppers – “Otherside”
  • Red Hot Chili Peppers – “Snow (Hey Oh)”
  • Red Hot Chili Peppers – “Under The Bridge”
  • Rolling Stones – “Paint It, Black”
  • Survivor – “Eye of the Tiger”
  • System of a Down – “Chop Suey”
  • The Clash – “Should I Stay or Should I Go”
  • The Cranberries – “Zombie”
  • The Killers – “Mr. Brightside”
  • The Police – “Every Breath You Take”
  • The Verve – “Bitter Sweet Symphony”
  • The White Stripes – “Seven Nation Army”
  • Toto – “Africa”
  • U2 – “With or Without You”
  • Van Morrison – “Brown Eyed Girl”
Leia também:  Pitty adia mais um show, em Goiânia, por recomendações médicas

Kiss e “Dynasty”

“Dynasty” foi o último trabalho de estúdio da primeira existência da formação original do Kiss. Embora apareça na capa do álbum seguinte, “Unmasked” (1980), Peter Criss não teve qualquer participação musical. Mesmo neste, só toca em uma faixa, “Dirty Livin’”.

A sonoridade flertava com o pop e a já citada disco music, então em alta no mercado. Especialmente na produção, com os integrantes da banda já tendo declarado que preferiram os resultados das faixas em suas demos.

Apesar de todas as críticas, o álbum chegou ao 9º lugar no The Billboard 200, ganhando premiação de platina nos Estados Unidos e platina dupla no Canadá. A turnê, intitulada “The Return Of Kiss”, não saiu da América do Norte e foi um fracasso de bilheteria. Mesmo assim, ficou marcada pelo fato de o setlist ter contado com uma música de cada um dos discos solo lançados pelos integrantes da banda no ano anterior.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

  • Leia mais sobre:
  • Kiss
ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasA primeira música do Kiss a atingir 1 bilhão de streams no...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades