A opinião de Michael Anthony sobre “A Different Kind of Truth”, do Van Halen

Apesar de não ter gravado o álbum, baixista esteve envolvido em boa parte do material, reaproveitado de antigas demos

Como é de conhecimento público, a maior parte do material de A Different Kind of Truth (2012), derradeiro álbum de estúdio do Van Halen, foi retirado de antigas demos. A prática não era exatamente uma novidade. Desde os anos 1980, era comum para a banda revisitar registros antigos em busca de inspiração para novas músicas.

O disco foi o único a não contar com Michael Anthony nas gravações em nenhum momento – no anterior, Van Halen III (1998), ele registrou apenas algumas faixas. Ainda assim, por conta do que já foi explicado, o baixista estava familiarizado com o conteúdo.

- Advertisement -

Questionado sobre o assunto, ele disse ao Ultimate Guitar:

“Participei, trabalhei e escrevi algumas daquelas músicas. Há ideias que vinham até mesmo de antes do primeiro disco. ‘She’s the Woman’ é uma que me vem à mente logo de cara.”

Atualmente acompanhando Sammy Hagar, o instrumentista relembrou como o quarteto original acumulou tantas ideias.

“Provavelmente ainda há quilômetros de rolos de fita. Todo mundo já viu aquelas fotos do estúdio de Eddie com inúmeras caixas. Sempre que chegávamos para gravar, pedíamos que o produtor registrasse tudo. Espero que Wolfgang revisite o material um dia, pois certamente há muitas músicas interessantes ali.”

Van Halen e “A Different Kind of Truth”

Leia também:  Diagnosticado com demência, Jack Russell (Great White) anuncia aposentadoria

Décimo segundo trabalho de estúdio do Van Halen, “A Different Kind of Truth” foi o primeiro álbum completo com David Lee Roth nos vocais em 28 anos. Também foi o único a contar com Wolfgang Van Halen no baixo.

Entrou no Top 10 em doze paradas mundiais. Ganhou disco de ouro nos Estados Unidos e Canadá. Tornou-se o último disco de inéditas antes da morte de Eddie Van Halen, ocorrida em outubro de 2020.

Recentemente, o play retornou às plataformas de streaming após algum tempo indisponível. De acordo com informações de bastidores, um impasse entre os envolvidos estaria barrando a renovação. Ao que tudo indica, se tratava de Roth, que já declarou abertamente não considerar o resultado dos mais positivos.

Em vídeo do seu canal do YouTube, The Roth Show, o cantor alfinetou Wolfgang dizendo:

“Você se lembra de Leon Spinks? Que tal Larry Holmes ou Trevor Berbick? Bem, esses foram os adversários nas últimas lutas de Muhammad Ali. Ninguém quer se lembrar delas porque não foram lutas divertidas… E seus álbuns com o Van Halen são muito parecidos com elas.”

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesA opinião de Michael Anthony sobre “A Different Kind of Truth”, do...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades