O show gratuito que quase acabou com o Van Halen em 1991

Apresentação será disponibilizada em áudio e vídeo na reedição do álbum “For Unlawful Carnal Knowledge”

Um dos grandes atrativos da reedição do álbum “For Unlawful Carnal Knowledge” (1991), do Van Halen, é a presença de um show que permanecia inédito de forma oficial até agora. A apresentação aconteceu no dia 4 de dezembro de 1991 em Dallas, Texas, Estados Unidos.

A apresentação no West End Marketplace teve entrada gratuita e atraiu mais de 80 mil pessoas. O momento serviu como pagamento de uma promessa feita pelo vocalista Sammy Hagar à cidade três anos antes.

- Advertisement -

Conforme o próprio cantor relembrou em sua biografia “Red: My Uncensored Life in Rock”, em resgate do Ultimate Classic Rock, tudo começou na passagem da turnê Monsters of Rock por lá. O giro ainda contava com Scorpions, Metallica, Dokken e Kingdom Come.

“Tínhamos 56 caminhões, três palcos completos e sistemas de produção que tiveram que ser montados ao mesmo tempo para que pudéssemos viajar e fazer três shows por semana. Custava US$ 350 mil por parada e era fácil perder dinheiro. O caixa empatava com 44 mil ingressos vendidos, mas eles eram caros.”

Com tanto em jogo todas as noites, o Van Halen enfrentou uma enorme pressão. Infelizmente para Hagar, vários fatores internos e externos conspiraram contra.

“Tive uma infecção no ouvido. Tive uma infecção sinusal. Tive um cóccix quebrado. Durante toda a turnê, eu não consegui cantar por causa da minha sinusite. Todas as noites eu não conseguia cantar. Mas era um negócio muito grande para simplesmente cancelar, já que era muito caro.”

A promessa de Sammy Hagar e o show gratuito

Quando a excursão chegou a Dallas, 60 mil fãs se dirigiram ao estádio Cotton Bowl. Mas Sammy não estava em condições de oferecer uma performance digna.

“Não conseguia cantar. Passei o show inteiro quase chorando no palco. O Texas é a minha terra, devo tudo ao estado. Já era um artista de estádios por lá em carreira solo, antes mesmo de entrar no Van Halen. Mas não consegui passar da primeira música aquele dia. Então, prometi que voltaríamos e faríamos um show de graça para todos.”

Mas Eddie e Alex Van Halen não gostaram nada da proposta do colega, sobre a qual não foram consultados com antecedência.

“Os irmãos enlouqueceram comigo. Fui crucificado por eles. Levamos três anos para pagar essa dívida.”

Leia também:  A dura crítica de Serj Tankian ao Imagine Dragons por show no Azerbaijão

Os dois tinham suas razões. Afinal, seria um pesadelo logístico e financeiro realizar algo do tipo. Ainda assim, o evento foi realizado, com a banda tocando um set de 11 músicas. Foram elas:

  1. Poundcake
  2. Judgement Day
  3. There’s Only One Way To Rock
  4. Runaround
  5. Why Can’t This Be Love
  6. Panama
  7. A Apolitical Blues
  8. Finish What Ya Started
  9. I Can’t Drive 55
  10. Best Of Both Worlds
  11. Top Of The World

Apesar dos danos contidos no momento, a parceria entre o Van Halen e Sammy Hagar terminou quatro anos mais tarde. Uma reunião ocorreu no início do século atual, mas durou apenas uma turnê.

Van Halen e “For Unlawful Carnal Knowledge”

A edição expandida de “For Unlawful Carnal Knowledge” sai dia 12 de julho. O pacote completo terá 2 CDs, 2 LPs e um Blu-ray. Além do tracklist original remasterizado, o conteúdo incluirá b-sides, versões alternativas e o show já mencionado. Confira detalhes completos clicando aqui.

Nono álbum de estúdio do Van Halen, marcou a retomada de um som mais pesado e voltado às guitarras. A produção ficou a cargo de Andy Johns e Ted Templeman. O segundo voltava a trabalhar com a banda após os seis discos com a formação original.

Foi o primeiro após Eddie Van Halen ter se tornado pai. A música “316” é uma referência a 16 de março, data de nascimento de Wolfgang Van Halen. A faixa de encerramento, “Top Of The World”, usa o riff do final de “Jump”, o que fez com que elas fossem tocadas em sequência na turnê.

“F.U.C.K.” chegou ao topo da parada norte-americana, com mais de 3 milhões de cópias comercializadas. Um fator que impulsionou as vendas foi o uso de “Right Now” em uma peça publicitária da Pepsi – conheça a história da “parceria forçada” clicando aqui.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesO show gratuito que quase acabou com o Van Halen em 1991
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades