Kid Rock é acusado de colocar arma no rosto de repórter durante entrevista

Polêmico cantor também teria usado palavra de cunho explicitamente racista em meio à conversa

Nos últimos anos, Kid Rock tem aparecido muito mais por suas polêmicas do que por conta da música. A mais recente aconteceu durante o que deveria ter sido uma entrevista à Rolling Stone. Supostamente embriagado, o cantor teria apontado uma arma e chamado um repórter da revista para a briga, além de ter usado uma expressão de cunho explicitamente racista.

O momento foi descrito em artigo por David Pesiner. O profissional visitou o artista no seu rancho em Nashville mês passado. Durante uma conversa que se estendeu por horas, Kid abordou sua aceitação a Donald Trump e as guerras culturais travadas pela extrema direta nos Estados Unidos.

- Advertisement -

À medida que as bebidas continuavam a ser servidas e Kid Rock se tornava mais embriagado e errático, Pesiner descreveu uma cena em que o músico sacou uma arma e acenou-a na frente do seu rosto “para demonstrar algum tipo de argumento”.

“‘E eu tenho uma maldita arma bem aqui se precisar!’ Kid Rock gritou. ‘Eu as tenho em todos os lugares!’.”

Ele também supostamente usou a palavra “n*gg*” em várias ocasiões, inclusive ao discutir como os republicanos foram o partido que “libertou a p*rra dos escravos”.

“Acha que conseguiria me dar uma surra?”

Mais tarde, Kid Rock aparentemente impediu as múltiplas tentativas de David Pesiner de deixar seu estúdio, chegando a perguntar se ele queria brigar. “Você acha que conseguiria me dar uma surra?” teria perguntado a Pesiner, que respondeu: “Provavelmente não”. Rock então replicou: “Você pode tentar, se quiser”.

A entrevista inteira é uma leitura incrível, pois retrata a imagem de um homem de 53 anos, emocionalmente inseguro, cuja virada para a direita política parece mais ter a ver com relevância do que com crenças profundamente arraigadas. Em determinado momento, ele chega a dizer:

Leia também:  Pearl Jam declara apoio a mulher agredida por soldado na Irlanda

“Prince é conhecido por ‘Purple Rain’. Sou conhecido por atirar em latas de Bud Light!”

A referência vem de encontro a um suposto veto que Kid Rock teria feito à cerveja por seu apoio a minorias. Porém, como foi registrado por imprensa e público, a marca continuou sendo comercializada livremente em seus shows.

Mais tarde, quando Pesiner estava partindo, Rock lhe disse: “Você me faria um favor? Basta escrever o artigo mais horrível sobre mim. Faça isso. Isso me ajuda”. Ele então acrescentou: “Você pode dizer a todos que eu fui meio legal?”.

O artigo completo pode ser lido clicando aqui. Está em inglês, obviamente, mas nada que um tradutor não resolva. Vale a pena, nem que seja pela curiosidade.

Kid Rock atualmente

O álbum mais recente de Kid Rock foi “Bad Reputation”, disponibilizado em 2022. O trabalho chegou apenas ao 124º lugar da Billboard 200, principal parada dos Estados Unidos. Foi o pior desempenho de toda a carreira do músico. Nenhum dos cinco singles lançados para promover o disco figurou em algum chart.

No ano seguinte, saiu a música “No Limits”, uma parceria com Fueled by 808, Austin Mahone e Jimmie Allen. Assim como as canções já citadas, também teve baixa repercussão na indústria e entre os fãs.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasKid Rock é acusado de colocar arma no rosto de repórter durante...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades