A curiosa única sequela deixada em Dinho Ouro Preto por queda de palco em 2009

Conhecido por sua disposição, vocalista do Capital Inicial redobrou cuidados com a saúde e garante sentir-se melhor aos 60 anos em relação aos 40

Um dos maiores desafios da vida de Dinho Ouro Preto em seus 60 anos de vida — completados no último dia 27 de abril — foi sua reabilitação após cair do palco durante um show do Capital Inicial em Patos de Minas (MG), ocorrido em outubro de 2009. Por mais que tenha se recuperado, o músico revelou ainda sofrer de uma sequela específica.

Quase 15 anos após o acidente, o olfato do cantor não foi mais o mesmo. Em entrevista ao F5 da Folha de São Paulo, o líder do Capital Inicial revelou não ter perdido o sentido por completo, mas possui uma certa dificuldade para conseguir cheirar qualquer coisa.

- Advertisement -

Ele disse:

“Tenho uma sequela bizarra dessa queda. Meu olfato nunca voltou a ser como antes. Não que eu não sinta cheiro, mas tem que estar perto do nariz.”

Anteriormente, em seu canal no YouTube (via Whiplash), Dinho afirmou que seu olfato se confunde no momento de distinguir diferentes cheiros. O músico reforçou esse ponto na entrevista com a Folha e citou um exemplo para ilustrar a situação.

“Às vezes, meu cérebro diz que estou sentindo um determinado odor diferente do que realmente é. Várias vezes sinto cheiro de queimado e não tem nada queimando.”

Dinho Ouro Preto “Highlander” e cuidados com a saúde

Dinho Ouro Preto também teve de conviver com outras questões complicadas de saúde. O cantor já teve um forte caso de dengue, gripe suína e covid no decorrer da vida.

Leia também:  Gene Simmons: “é mais fácil estar nos Ramones, mas o Kiss foi muito maior”

Por conta disso, fãs do Capital Inicial deram a ele o apelido de “Highlander” – em menção ao famoso guerreiro imortal dos cinemas. O cantor acredita que as viagens rotineiras de sua carreira e o contato frequente com os fãs contribuíram para ter adoecido tanto.

Antes de se tornar oficialmente um “idoso”, o músico, já conhecido por sua disposição e energia, revelou ter redobrado os cuidados com a saúde. Tanto que garante sentir-se melhor agora em comparação aos seus 40 anos.

“Me sinto bem mais inteiro aos 60 do que aos 40. Abandonei vícios, álcool, drogas, deixei tudo para trás. Não fumo há 17 anos. Comecei a moderar minha alimentação, procurei nutricionista. Ano passado, fiz duas meias-maratonas. Sei que é clichê, mas corpo são, mente sã.”

Se depender do próprio Dinho Ouro Preto, ainda há muito o que entregar aos fãs do Capital Inicial: ele planeja uma turnê para celebrar os 25 anos do “Acústico MTV” da banda e garante ter selecionado e composto músicas para um novo álbum de inéditas. Além disso, diz não ter medo algum da morte.

“Como diz a filosofia grega: ‘não precisa temer a morte, pois quando você está vivo, a morte está ausente’.”

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesA curiosa única sequela deixada em Dinho Ouro Preto por queda de...
Augusto Ikeda
Augusto Ikedahttp://www.igormiranda.com.br
Formado em jornalismo pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Atua no mercado desde 2013 e já realizou trabalhos como assessor de imprensa, redator, repórter web e analista de marketing. É fã de esportes, tecnologia, música e cultura pop, mas sempre aberto a adquirir qualquer tipo de conhecimento.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades