Por que Bruce Dickinson não gosta de compor músicas com final feliz

Vocalista do Iron Maiden não é adepto das canções mais açucaradas, mas chegou perto disso em uma das faixas de "The Mandrake Project" (2024)

As músicas de Bruce Dickinson, seja com o Iron Maiden ou em carreira solo, não são lembradas pelas letras românticas e felizes. O vocalista gosta de compor sobre temas mais complexos, envolvendo história, guerras, filosofia e ocultismo.

Agora, ele revelou o motivo de não gostar de criar nada muito “açucarado” em termos de letra — embora tenha se rendido parcialmente em seu álbum solo mais recente.

- Advertisement -

Em entrevista para a American Songwriter, Dickinson comentou sobre as músicas românticas, especialmente as que têm finais felizes, algo que ele não apoia. Ele comparou esse tipo de narrativa à obra mais famosa de William Shakespeare.

“Eu sempre sou cético sobre compor músicas românticas com finais felizes, por muitas vezes não funciona desse jeito. O drama envolvido, o amor, a separação e coisas assim, então dramatizar isso como ‘Romeu e Julieta’ em uma grande escala.”

Bruce Dickinson se rende parcialmente

No entanto, Bruce Dickinson se aproximou de conceitos shakespearianos em “Shadow of the Gods”, faixa presente no álbum “The Mandrake Project” (2024). A canção foi criada originalmente para o projeto The Three Tremors (trocadilho com Os Três Tenores), que envolveria ainda Rob Halford (Judas Priest) e Ronnie James Dio (Rainbow, Black Sabbath, Dio) – ou Geoff Tate (Queensrÿche) – além dele próprio.

Leia também:  Steve Harris jogará partida de futebol beneficente em Portugal

Sobre a música, o cantor explicou:

“É como uma história única e cósmica de ‘Romeu e Julieta’ com amantes infelizes. Eles estão condenados a ficar separados para sempre? Não é culpa deles, mas talvez eles pudessem ficar juntos nesse mundo horrível e sem coração que está ferrando com eles.”

Iron Maiden no Brasil

Bruce Dickinson passou pelo Brasil nas últimas semanas para sete shows solo. A turnê prossegue pelas próximos meses, com várias datas marcadas para a temporada de festivais de verão pela Europa.

Nos dias 6 e 7 de dezembro, o Iron Maiden volta ao país para dois shows, ambos em São Paulo. As apresentações integram a “The Future Past Tour”, com repertório focado nos álbuns “Somewhere in Time” (1986) e “Senjutsu” (2021). Os dinamarqueses do Volbeat serão a atração de abertura.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesPor que Bruce Dickinson não gosta de compor músicas com final feliz
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes é jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Interessado em música desde a infância, teve um blog sobre discos de hard rock/metal antes da graduação e é considerado o melhor baixista do prédio onde mora. Tem passagens por Ei Nerd e Estadão.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades