Por que comparações com Jimi Hendrix entristeceram Gary Clark Jr

Músico ainda argumentou nunca ter feito um álbum de blues tradicional, embora tenha sido assim rotulado

Comparações nem sempre são bem-vindas. Por mais que haja uma intenção elogiosa por trás, muitas vezes elas acabam limitando percepções e cerceando a maneira como um artista acaba sendo analisado por fãs em potencial. Nem mesmo quando a pessoa é colocada lado a lado com uma lenda isso pode trazer bons proveitos.

É o caso de Gary Clark Jr. O próprio declarou ter ficado muito chateado quando se estabeleceu um parâmetro entre seu estilo e o de Jimi Hendrix.

- Advertisement -

O motivo era muito simples. Além de ele não concordar com a ideia, acabou criando uma expectativa que seria impossível de corresponder.

Disse o músico à Guitar Player, conforme repercussão do Guitar.com:

“Lembro de estar em minha primeira turnê pela Austrália. Havia uma série de pôsteres colados pela cidade anunciando o show. Era legal, mas também devastador, já que estava escrito: ‘Gary Clark Jr, o novo Hendrix’. Fiquei furioso, com um rótulo desses as pessoas nem me dariam uma chance.”

“Nunca fiz um disco de blues tradicional”

Não foi a única confusão que classificações trouxeram à história do artista. O fato de ter sido divulgado como alguém ligado ao blues também lhe causou problemas, já que o público esperava algo quase caricato.

Leia também:  Edu Falaschi adia shows em Curitiba, Porto Alegre e Florianópolis

“Nunca fiz um álbum tradicional de blues, mas eles eram promovidos como se fossem isso. Sempre tive influências do hip-hop e fiz beats no estilo. Mesma coisa o rock. Eu toco todos os tipos de música desde que era criança.”

A ecleticidade se manifesta até mesmo na hora de usar instrumentos fora do convencional em gravações.

“Já tive trompetes, saxofones, violinos e gaitas de foles nos álbuns. Apenas me interesso por música. Não me importo com gênero. Gosto de como aquilo faz eu me sentir.”

A influência de Jimi Hendrix

Apesar de negar o rótulo de substituto do ídolo, Gary não nega ter Jimi Hendrix como referência. Em outra entrevista recente, desta vez ao Ultimate Guitar, ele falou sobre como uma composição do saudoso guitarrista serviu como base para o que busca atualmente na carreira.

“Quando Jimi Hendrix tocava ‘Little Wing’ você entendia para onde ele estava indo. Cheguei a fazer jams em versões de 12 minutos daquele solo e isso é lindo. Mas o que adorei na versão original é que o som vai desaparecendo e nos deixa querendo mais, e é por isso que você fica desejando vê-lo ao vivo. Lá, ele se ramificava e se estendia. Veja Carlos Santana e Eric Clapton. Eles pegam alguns compassos extras em suas músicas onde, você as conhece pelo que são, mas então as vê ao vivo e parecem estar se expandindo. É melhor e mais emocionante, de certa forma.”

Gary Clark Jr e “Jpeg Raw”

Em março último, Gary Clark Jr anunciou o lançamento do seu quarto álbum autoral de estúdio. “Jpeg Raw” conta com 12 faixas e participações de nomes como Stevie Wonder e George Clinton.

Leia também:  Guns N’ Roses está “tentando” fazer novo álbum, diz Slash

O novo disco sucede “This Land”, lançado em 2019 e que faturou o Grammy na categoria Melhor Álbum de Blues Contemporâneo. A faixa-título ainda levou estatuetas em Melhor Canção de Rock e Melhor Performance de Rock.

Turnê com Eric Clapton no Brasil

Gary desembarca no Brasil em setembro de 2024 para uma série de shows como atração de abertura de Eric Clapton, no giro que celebra 60 anos de carreira do britânico. Eis as datas e locais:

  • 24/09 Curitiba (Ligga Arena)
  • 26/09 Rio de Janeiro (Jeunesse Arena)
  • 29/09 São Paulo (Allianz Parque)

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesPor que comparações com Jimi Hendrix entristeceram Gary Clark Jr
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades